Maisa Pacheco comanda um sex shop em São Paulo que leva o seu nome há 25 anos. Com tanto tempo no mercado, a empresária diz que não é apenas uma vendedora, mas que é vista como uma amiga e conselheira pelas clientes.

Maisa Pacheco
Reprodução/Instagram/@amaispacheco
Maisa Pacheco conta de mais inusitado que já viu em seu sex shop no Dia dos Namorados

Ela relata que a semana de Dia dos Namorados é a melhor época do ano para o negócio. “O Dia dos Namorados é o nosso Natal”, afirma a Maisa. Alem do aumento nas vendas, a data já reservou boas histórias para a empresária e ela relembrou algumas nesse papo com o Delas. 

Pedido especial e surpresa no meio da madrugada

Uma história que, segundo Maisa, foi marcante aconteceu há seis anos. Já era bem noitinha e a empresária estava cansada com o dia mais tumultuado de vendas do estabelecimento. Quando ela estava quase indo embora o telefone tocou. Era um casal que estava em um motel da região central de São Paulo - a empresária tem parceira com vários deles - e pediu se Maísa poderia levar alguns produtos para os dois apimentarem a noite.

Leia também: 

Tantra para iniciantes: 11 passos simples para uma noite fantástica 

Sem rotina! 5 dicas para esquentar a noite fria a dois

Só que tinha um problema, o motoboy já tinha ido embora e não tinha mais ninguém que pudesse levar. Maisa teve a brilhante ideia de levar ela mesmo os acessórios, afinal, não iria perder uma venda tão boa quanto aquela.

Pegou um táxi e em pouco tempo chegou no motel. Assim que chegou no quarto e abriu a porta teve uma estranha surpresa. “O rapaz estava completamente nu, a namorada que estava amarrada na cama fazia barulhos me chamando para participar da cena”, lembra.

Na hora, Maisa ficou estagnada sem saber o que fazer, mas como boa profissional ela entregou os produtos e foi embora. Hoje, a história é motivos de boas risadas da empresária.

Roupa pra quê?

mulher
Divulgação/Instagram/@amaisapacheco
O sex shop de Maisa fica na rua da Consolação, 2504


Uma das histórias mais recentes aconteceu em 2019, na véspera de Dia dos Namorados. Maisa recebeu novamente um pedido diferenciado de um dos clientes: se a namorada dele poderia fazer as compras no sex shop totalmente nua.

Maisa diz que sempre dá um jeito de realizar a fantasia dos seus clientes, que ela carinhosamente chama de “pepekudos”. Não seria diferente dessa vez. A solução foi deixar a loja aberta até mais tarde para que o homem pudesse realizar o sonho da amada.

“Ela ficou pelada durante todo o tempo, parecia ser tudo muito natural para ela. Inclusive, ela pediu para o segurança entrar depois de alguns minutos. Acho que a moça era Voyuer, pois gostava de ser vista daquele jeito. Essa foi a história que eu mais me choquei”.

Prazer para todas as idades

Mas, não se engane achando que são só casais mais novos são clientes do sex shop. A empresária conta que vários idosos frequentam o lugar para realizar suas fantasias.

No último Dia dos Namorados, um casal de idosos por volta de 70 anos entrou na loja e a senhora logo pediu ajuda, dizendo que o marido queria que eles invertessem os papéis. “Ela disse que o marido tinha tesão naquilo e eu dei meu total apoio! E fiquei feliz que eles quiseram explorar a sexualidade deles naquele momento”, lembra Maisa.

    Veja Também

      Mostrar mais