A apresentadora do Multishow Titi Muller está na reta final da gestação de Benjamin, fruto do casamento com o músico Tomas Bertoni. Em entrevista ao site oficial da emissora, ela lembra momentos da gravidez, entre eles os altos e baixos da libido.  

Leia também: Vômitos e enjoo: Gabi Brandt diz sofrer de hiperêmese gravídica; saiba o que é

casal
Reprodução/Instagram/@titimuller
Titi Muller é casada com o músico Tomas Bertoni e espera Benjamin


Segundo a apresentadora, o sexo mudou durante a gravidez. No segundo trimestre, depois de ter de ficar afastada do marido por conta de viagens no começo da gestação, ela diz ter vivido seu auge. "Acho que foi o melhor momento sexual da minha vida, porque a gente ressignifica muita coisa. A energia que rola ali é outra, para mim foi bem especial mesmo e aproveitei bastante". 

Muitas mulheres sentem a libido e o desejo à flor da pele na gestação. De acordo com Erica Mantelli, ginecologista e obstetra especialista em saúde sexual, em entrevista prévia aos Delas, além de prazeroso, o  sexo na gravidez é saudável e benéfico à mulher. “A relação sexual é muito importante para a grávida manter a proximidade afetiva e sexual com seu parceiro”. 

Na dúvida, vale um papo com a médica. Se tudo estiver correndo bem com a gestação, o sexo é liberado.

A ginecologista também afirma que o ato pode ajudar na hora do parto “Existe uma substância no sêmen que se chama prostaglandina que, em contato com o colo do útero, pode ajudar a afiná-lo... E isso, claro, favorece as contrações e trabalho de parto”, explica. No entanto, isso só acontece se o colo já estiver “maduro”, ou seja, na fase final de gestação. Não se preocupe, não vai induzir o parto precoce!”

Contudo, na reta final, Titi revela que a barriga grande e a falta de ar, os carinhos tiveram que mudar entre o casal. "Passo o dia inteiro me arrastando pela casa, isso não desperta nem a minha libido e nem a dele. Mas é bom que dá para focar bastante em outras coisas: muito cafuné, muitos beijos, muitos abraços. Estamos nos conectando de outras formas”, comenta Titi. 

Libido ao longo da gestação

De acordo com o ginecologista responsável por reprodução humana Renato Oliveira, também em entrevista prévia ao Delas, as mudanças físicas que acontecem nesse período podem mudar a  prática sexual durante a gestação. “Há mulheres que sentem mais prazer pelo fato de não terem de se preocupar com a contracepção, mas outras ficam mais cansadas e enjoadas”. 

O ginecologista ainda afirma que o primeiro trimestre é o período que mais costuma trazer esse tipo de dificuldades, enquanto o segundo normalmente é marcado com o retorno da libido, que pode voltar a diminuir durante o terceiro a afastar a vontade de fazer sexo na gravidez por conta do tamanho da barriga ou até por ansiedade com a proximidade do nascimento do bebê. 

    Veja Também

      Mostrar mais