A técnica do pompoarismo é milenar e ajuda mulheres em todo o mundo. Conhecida por trabalhar os músculos do assoalho pélvico - da região da vagina - essa prática pode tornar o sexo muito melhor, tanto o vaginal como o anal.

Leia também: "Se tocar é revolucionário": uma aula de sexualidade com a ex-BBB Marcela

pompo
Reprodução
O pompoarismo pode ajudar a melhor a prática do sexo anal e vaginal

Carla Pereira, fisioterapeuta pélvica e sexual da Clínica Mantelli, ensina que além de ajudar muito na relação sexual, o pompoarismo é uma técnica com muitos benefícios para a saúde. “A prática surgiu para preparar as meninas na prevenção de algumas doenças como queda da bexiga e queda do útero, além de evitar a incontinência urinária”, afirma.

Já na parte do sexo, o pompoarismo tem um duplo efeito. “Quando contraímos o músculo da vagina, contraímos os músculos retais também. Movimentando esses músculos, deixamos a região um pouco mais forte, assim dá para controlar a entrada e a saída do pênis", fala Carla. 

A fisioterapeuta afirma que esse movimento dá uma ótima sensação para o homem e também ajuda a mulher a sentir mais prazer com a penetração .

No sexo anal, o controle do esfíncter (estrutura que controla o canal retal) é estimulado pela prática do pompoarismo. A melhora se dá no momento de relaxar e contrair para a penetração. Além disso, a técnica ajuda muito quem tem problemas de incontinências anais, como perda de fezes e gazes. A prática é indicada tanto para mulheres como para homens.

Como fazer o pompoarismo?

É bem fácil encontrar vídeos e textos na internet ensinando como fazer o pompoarismo e, em muitos lugares, a prática é vista como algo simples, porém, a fisioterapeuta alerta para os perigos de fazer sem orientação.

“O grande problema é que muitas mulheres acham que estão contraindo para o sentido certo e não estão e isso pode levar a problemas futuros. O correto/ideal seria a pessoa passar por uma orientação em consulta com fisioterapeuta pélvica , porque cada indivíduo tem um tempo de contração da musculatura diferente. Se fizer demais, com muita intensidade, pode levar a fadiga desses músculos e ao invés de trazer benefício estará trazendo um malefício”, explica.

E como saber se você está executando os movimentos da maneira correta? Carla indica a utilização de um espelho voltado para a região da vulva ou do reto e passa umas dicas bem fáceis. “ Imagine como se a vulva ou o ânus fossem sugar um canudinho para dentro; como se fosse segurar o xixi e cocô. Mantenha por alguns segundos e aí relaxe. Se quando contrair ver que o movimento está indo para fora, está errado”.

Quais instrumentos utilizar?

pompoarismo
Amana Salles/Fotoarena
As bolinhas de ben wa são as mais procuradas para fazer pompoarismo

Há alguns itens indicados para a prática do pompoarismo, tanto o vaginal quanto o anal. 

Leia também: 3 dicas práticas para fazer sexo seguro na quarentena

“Os melhores instrumentos são os cones vaginais, tem kit com 5 cones, cada peso vai de 20g até 100g, e tem alguns fabricantes que fazem cones individuais que podem chegar a 120/130g. É como se fosse uma musculação com a vagina. Introduz esse cone e a mulher precisa contrair e manter por um tempo e tem também as bolinhas de ben wa. No ânus dá para praticar com plug anal”, explica Carla.

Entretanto, o uso deles requer atenção. De acordo com Carla, só se deve fazer o uso de instrumentos para o pompoarismo depois de uma consulta com o fisioterapeuta pélvico. Ele irá avaliar qual é o melhor modelo para a sua necessidade e qual carga é ideal para os exercícios.

    Veja Também

      Mostrar mais