Tanya e Michael Holland, de Londres, Inglaterra, estavam juntos há cerca de sete anos antes dele cometer traição e engravidar a ex-esposa. Após o ocorrido, ela fez ele escolher: ficar com ela e os três filhos do casal, de cinco, dois e um ano, e cortar o contato com os outros três filhos que ele tem de outros relacionamento, além do bebê recém-nascido. 

Leia também: Traição tem a ver com amor? Veja o que mulheres que já traíram têm a dizer

grávida chorando
shutterstock
Tanya estava esperando o terceiro filho do casal quando descobriu a traição do marido

Em entrevista ao The Sun , Tanya, de 42 anos, conta que a ausência de Michael foi uma questão que dificultou a relação desde a primeira gravidez, mas ela não esperava pela traição . Ela teve depressão pós-parto depois que os dois meninos nasceram. "Eu sabia que estava sofrento, mas era difícil ver Michael saindo tanto. Ele sempre estava com amigos ou visitando os outros filhos." 

Apesar de sempre encorajar o parceiro a visitar os outros filhos, ela achava que ele passava mais tempo do que costumava com eles. "Eu comecei a ficar com ciúme. Ele sempre foi um bom pai para os filhos, mas eu também queria que ele ficasse em casa com os nosso meninos." 

"Nós começamos a discutir mais e eu não sabia o que fazer. Comecei a me culpar por afastá-lo de nós, de não ser compreensiva. O nosso segundo filho tinha seis meses quando descobri que estava grávida de novo. Não sabia se ria ou chorava, porque estava muito difícil com dois bebês pequenos e a minha depressão. Eu amo ser mãe, mas não é fácil", comenta. 

Descoberta da traição 

Ela conta que Michael ficou feliz com a novidade, mas que a chegada de mais um bebê não fez com que ele mudasse suas atitudes. "Durante o meu ultrasson na 12ª semana de gravidez, ele ainda estava visitando os filhos várias vezes na semana. Eu só queria que ele ficasse mais com a gente. Sentia que nunca o via, como iria lidar com uma terceira criança assim?"

Então, Tanya leu em uma revista que a depressão pós-parto podia ser curada se o bebê fosse menina. "Eu olhei esperançosa para o Michael e ele só me disse 'Você sabe que não vai ser uma menina. Iria ser ótimo, mas é meu sexto filho e vai ser outro menino'". 

Ela acreditou que a possibilidade de ser outro menino era maior, mas ao fazer o ultrassom aos  cinco meses de gestação soube que é uma menina. "Michael não tinha ido comigo, ele precisava terminar a reforma da casa antes do bebê chegar. Eu estava muito animada. 'Vamos ter uma menina!', gritei no telefone."

Leia também: Ao descobrir traição de uma década atrás, esposa enfrenta dilema

"Quando cheguei em casa, ele me chamou para conversar, estava chorando e muito animado, mas então ele parou de sorrir. 'Eu tenho uma novidade também. Minha ex está esperando um filho meu. Me desculpe'. Tudo parou e eu não conseguia acreditar", lembra.

Michael contou que havia dormido com a ex e que ela estava grávida de três meses - ou seja, dois meses de diferença para Tanya. "Eu fui de me sentir extasiada para devastada. 'O que fez você me contar agora?', perguntei. E ele me respondeu: 'Ela contou para uma amiga que disse que te contaria se eu não fizesse isso antes. Não queria que você descobrisse de outra forma". 

Tanya relata que ele adimitiu que a traição estava acontecendo há alguns meses e que todas as vezes que Michael falou que quando ia ver os filhos, ficava com a ex. "Eu não conseguia ver mais um futuro com ele depois dessa mentira. Eu não sabia o que fazer. Estava grávida e ainda o amava, mas ele havia me traído."

Tanya dá condição para continuar com Michael

"Eventuralmente, a gente acabou conversando e eu disse que para fazer nossa relação funcionar, ele teria que mudar seus hábitos. Sem desaparecer com os amigos e ignorar ligações, nem visitar mais os três filhos e o novo bebê. Não até que eu estivesse pronta para isso. Eu sabia que estava pedindo muito, mas era o que eu merecia depois do que ele fez e ele concordou", conta. 

Depois do nascimento da filha do casal, Storm, há um ano, Tanya conta que sentiu a depressão pós-parto "se esvair". "Eu me sentia meu velho eu e, desde então, Michael está mudado. Ele faz as tarefas em casa e eu sempre sei onde ele está. Ele está se esforçando e eu também.

Leia também: Mulher conta como descobriu traição do marido durante a lua de mel

"A ex dele teve um menino um mês depois que Storm nasceu e Michael ainda não foi conhecê-lo. Ainda não me sinto pronta, apesar de saber que não é culpa do bebê. Ele cometeu traição e mentiu pra mim, transformando o que deveria ser o dia mais feliz de todos, no pior de todos. Mas nós estamos superando isso, não está sendo fácil, mas vamos chegar lá", finaliza.

    Leia tudo sobre: gravidez

    Veja Também

      Mostrar mais