Tamanho do texto

Viajar de moto pela América não é coisa para mulher? É sim, senhor!

O namorado da americana Nikki Misurelli disse que mulheres não aguentariam uma viagem de moto pela América. Ela se sentiu desafiada e resolveu mostrar que ele estava errado.

Leia também: Mulher larga emprego e casa fixa para viajar o mundo com a família em um trailer

viagem de moto
Reprodução/Hypeness
A americana Nikki Misurelli já percorreu mais de 28 mil quilômetros em viagem de moto pelo mundo


Nikki ficou empolgada com a ideia de seu (então) namorado de viajar do Alasca à Argentina nas duas rodas. A condição do rapaz, porém, não foi das melhores. Para ele, apenas homens poderiam fazer essa viagem de moto , por considerar “muito arriscado para uma mulher”.

A americana, se sentindo desafiada e, depois de terminar com o homem, fez a viagem completamente sozinha. “Perguntei se poderia ir, mas ele disse que não e que era perigoso e intenso demais. Só homens poderiam ir e me disse que eu provavelmente não aguentaria”, conta ela ao jornal britânico  The Independent .

Leia também: Como superar o fim de um relacionamento? Três dicas para sair da fossa

A aventura fez Nikki se apaixonar por viagem em cima das duas rodas , e atualmente ela já percorreu mais de 28 mil quilômetros ao redor do mundo. A mulher já passou pelas Américas, além de Itália, Espanha, França e África.

Ela relembra que, para viver essa aventura , vendeu a casa e os móveis. Além disso, a americana dorme nas estradas dos locais que passa, como em albergues e barracas improvisadas.

Leia também: Pedido de casamento é feito em livro com ilustrações de momentos do casal

Ao jornal, Nikki revelou seu desejo: “Quero as que mulheres do planeta inteiro viajem pelo mundo”, relata. “Se você quer algo na vida, você consegue. É assim que me sinto viajando”, acrescenta ela, que terá o Oriente Médio como próxima parada da sua viagem de moto .