Tamanho do texto

De acordo com um levantamento realizado pelo site Ashley Madison, a maioria dos homens e mulheres infiéis dizem que perdoariam uma traição por parte do parceiro ou parceira, mas por motivos diferentes

Quando ficam sabendo da infidelidade de amigos ou conhecidos, não é raro que as pessoas questionem o que os infiéis fariam caso a situação fosse invertida – ou seja, se eles fossem o lado traído da relação. Conforme mostra um estudo recente, apesar de a quantidade de infiéis nada dispostos a perdoar uma situação assim, a maior parte deles se mostra favorável a dar uma segunda chance caso fossem vítimas de traição .

O estudo em questão foi realizado  pelo Ashley Madison – site para quem busca parceiros ou parceiras para um relacionamento  extraconjugal –, que consultou mais de 3,3 mil usuários para saber quantos homens e mulheres infiéis estariam dispostos a perdoar infidelidade por parte do cônjuge. Conforme mostram os resultados, os homens são mais propensos a perdoar do que as mulheres, mas os motivos pelos quais fazem isso diferem de acordo com o gênero.

Homens e mulheres infiéis que perdoariam infidelidade são maioria

De acordo com o levantamento, pessoas que traem são mais propensas a perdoar infidelidade por parte do parceiro
Shutterstock
De acordo com o levantamento, pessoas que traem são mais propensas a perdoar infidelidade por parte do parceiro

Leia também: O que leva alguém a cometer uma traição? Pesquisa mostra principais razões

De acordo com o levantamento feito pela rede social, 59% dos homens e 51% das mulheres que traem seriam capazes de perdoar parceiros e parceiras que têm “affairs”, mas por razões um pouco diferentes. Entre os homens, a maioria tem os filhos como motivo principal para desculpar uma traição por parte da outra pessoa, com 26% deles afirmando não gostar da ideia de as crianças vivenciarem o divórcio dos pais.

O amor, porém, vem logo em seguida na lista de motivos pelos quais os homens continuariam no relacionamento mesmo após uma situação assim. Conforme afirmam 25% dos entrevistados, o fato de ainda amarem a pessoa os faz superar o adultério. Enquanto isso, 20% perdoam por razões financeiras.

Entre as mulheres, as coisas mudam um pouco; a maioria das entrevistadas para a pesquisa (30%) tem as finanças como principal motivo para perdoar traições (algo que pode ser explicado pelo fato de que, segundo o IBGE, mulheres ainda ganham menos que homens, recebendo cerca de 75% do rendimento deles entre 2012 e 2016).

Leia também: Traição é algo mais comum entre homens e pessoas ricas, aponta estudo

Enquanto isso, 25% delas perdoariam a infidelidade da outra pessoa por não querer que os filhos passem por uma situação desagradável e 24% o fariam por ainda sentirem amor. E você, perdoaria?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.