Tamanho do texto

Algumas posições são ideais para dar o primeiro passo e tornar os fetiches parte da sua relação, seja dominando o parceiro ou sendo dominada por ele

Experimentar fantasias sexuais com o parceiro é uma ótima forma de apimentar as coisas na cama e sair da rotina no relacionamento. Além de tornar o sexo mais divertido e ajudar o casal a se conhecer, testar brincadeiras de dominação ou incluir brinquedos eróticos no sexo pode proporcionar um prazer intenso - ainda mais para quem escolher as posições sexuais certas. 

Algumas posições sexuais podem ajudar você e seu parceiro na hora de colocar as fantasias sexuais em prática na cama
shutterstock
Algumas posições sexuais podem ajudar você e seu parceiro na hora de colocar as fantasias sexuais em prática na cama

De acordo com alguns estudos, brincadeiras de dominação e sumbissão - que se popularizaram na última década com as séries de livros e filmes "Cinquente Tons de Cinza" - costumam estar presentes nos  fetiches preferidos das mulheres . Para colocar essas coisas em prática, transar em ambientes diferentes da casa, incluir acessórios que permitam a imobilização ou a privação de sentidos e testar determinadas  posições sexuais  podem ajudar. 

Antes de experimentar esse tipo de prática, porém, é preciso diálogo para que não restem dúvidas sobre o que pode ou não acontecer. Para isso, é importante que os dois estejam confortáveis com a situação, conheçam os limites um do outro e não estejam se submetendo a isso apenas para agradar o parceiro ou a parceira - até porque, no sexo, o mais importante é que ambos tenham prazer. 

Se esse diálogo já aconteceu e você só não sabe como começar, o Delas separou algumas posições sexuais que podem te ajudar na hora de colocar essas fantasias sexuais em prática. Confira:

Posições sexuais para quem gosta de ser submissa

Em posições sexuais como esta, o homem penetra a parceira por trás, facilitando algumas brincadeiras de dominação
Renato Munhoz (Arte iG)
Em posições sexuais como esta, o homem penetra a parceira por trás, facilitando algumas brincadeiras de dominação

A ideia principal de fazer o papel de "submissa" é ser dominada pelo parceiro. Por isso, posições sexuais em que ele fica por cima são as melhores para experimentar práticas de BDSM (sigla para um conjunto de práticas que podem envolver dominação, submissão, sadismo e masoquism), sejam elas de forma mais leve ou mais intensa.

Na posição "glória do dominador", por exemplo, a mulher fica com os joelhos e antebraços apoiados e se inclina, ficando totalmente curvada, com o rosto encostado no colchão e o quadril elevado. O parceiro então a penetra por trás, controlando o ritmo da penetração e usando as mãos para imobilizar a mulher se essa for a intenção dos dois. 

Qualquer posição em que a mulher fique de quatro vai funcionar mais ou menos da mesma forma, mas nada impede que o casal queira ficar de frente um para o outro. Nesse caso, brincar de "mocinha e bandido" pode ser uma boa ideia já que a pose também permite que o rapaz controle a penetração e imobilize a parceira. 

Posições sexuais como
Renato Munhoz (Arte iG)
Posições sexuais como "mocinha e bandido", permite que o parceiro imobilize a mulher e facilita na hora de testar BDSM


É possível incrementar esse tipo de posição ao aderir a algemas, cordas específicas para o "bondage" ou até peças do guarda-roupa, como lenços, cintos e gravatas. Como essa fantasia sexual consiste em imobilizar o parceiro durante o sexo, amarrar as mãos, por exemplo, pode deixar o parceiro livre para estimular zonas erógenas da mulher ou até mesmo dar tapinhas (com consentimento e sem machucá-la, é claro). 

Para fugir de posições em que a mulher fica de quatro ou "ousar" no sexo, que tal testar a "Invasora"? Nela, o homem também fica responsável por controlar o ritmo da transa, mas, aqui, ele fica sentado na cama, em um pufe ou em uma cadeira. A mulher então se encaixa sobre ele e apoia as mãos no chão à sua frente, com o bumbum para cima.  A pose permite tanto o sexo convencional quanto o anal e também proporcionar um momento perfeito para focar nos tapinhas.

Posições sexuais como a
Renato Munhoz (Arte iG)
Posições sexuais como a "Invasora" é quase um exercício físico, mas permite que o casal consiga experimentar dominação





Diferente das demais, essa é um pouco mais complexa e exige mais esforço físico, mas é ideal para aquelas que curtem fetiches e novidades. É bom lembrar também que nenhuma das posições sexuais citadas exclui o uso brinquedos sexuais. Na realidade, eles também podem ajudar (e muito) na hora de testar o BDSM, seja com um vibrador, plug anal ou um par de algemas. 

Posições sexuais para quem gosta de dominar

Em posições sexuais como esta, o homem fica deitado de barriga para cima enquanto a mulher fica sobre ele, dominando-o
Renato Munhoz (Arte iG)
Em posições sexuais como esta, o homem fica deitado de barriga para cima enquanto a mulher fica sobre ele, dominando-o

Se é ela quem quer ficar com o papel de "dominadora", as posições se invertem — literalmente. O parceiro fica por baixo e a mulher fica sobre ele, ganhando controle da situação. Nas posições sexuais como a "domando o garanhão", por exemplo, a parceira fica responsável por determinar a velocidade da penetração e também tem a opção de utilizar itens como vendas e algemas para aumentar ainda mais a intensidade e o prazer. 

Caso ela não queira ficar tão inclinada por cima do homem, pode testar ficar apenas sentada e usar as mãos para segurar os braços ou pernas dele. Técnicas de "edging" (ou seja, de fazer o parceiro chegar ao limite do prazer e pausar o ato para impedi-lo de ter o orgasmo) também pode fazer parte das brincadeiras de BDSM. 

Nas posições sexuais em que fica por cima, a mulher tem total controle do ato e pode controlar o ritmo da penetração
Renato Munhoz (Arte iG)
Nas posições sexuais em que fica por cima, a mulher tem total controle do ato e pode controlar o ritmo da penetração













No sexo oral, também não é muito diferente; aqui, a mulher pode se ajoelhar na altura dos ombros dele e deixá-lo aproveitar o "beijo do súdito". É possível usar travesseiros para ajudar o parceiro a manter a cabeça no lugar ou dominá-lo com as mãos livres, guiando-o da melhor forma para aproveitar as carícias. Imobilizar outros membros do parceiro e permitir que ele só utilize a boca durante o ato também é uma opção interessante.

Em posições sexuais como
Renato Munhoz (Arte iG)
Em posições sexuais como "beijo do súdito", ela se ajoelha por cima e pode controlar as carícias que recebe na vagina

Lembrando também que é possível adaptar todas essas posições de acordo com o que for mais conveniente e confortável para o casal. Torne o ato uma brincadeira ousada, tape a visão do outro com uma venda, coloque fones de ouvido com alguma música para evitar que ele ouça o que está acontecendo, use algemas para prendê-lo à cama ou  brinquedos eróticos  e ouse - mas sempre combinando tudo antes. 

Tem alguma dúvidas sobre sexo,  posições sexuais  ou sexualidade? Entre em contato conosco pelo  sexo@igcorp.com.br e nós traremos um especialista para respondê-la com sigilo total!

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.