Tamanho do texto

Tanto os estudos quanto especialistas em terapia de casal afirmam que trabalhar no mesmo local faz com que os parceiros entendam melhor a rotina, os problemas e os horários um do outro, criando mais empatia

Você já deve ter ouvido aquela história de que se relacionar com um colega de trabalho ou abrir um negócio com a pessoa com quem se tem um relacionamento é a receita perfeita para fazer o amor acabar, certo? Pois saiba que isso é apenas parcialmente verdade. Um estudo realizado pela Universidade de Utah (Estados Unidos) já havia mostrado que o índice de felicidade e satisfação profissional de casais que trabalham juntos é duas vezes maior que o de casais que não convivem no ambiente profissional. Agora, uma nova pesquisa mostra ainda mais detalhes sobre o assunto. 

Leia também: Casais felizes compartilham nove hábitos que têm antes de dormir

Segundo estudos e especialistas, casais que trabalham juntos têm mais empatia um pelo outro
Shutterstock
Segundo estudos e especialistas, casais que trabalham juntos têm mais empatia um pelo outro

O novo estudo foi realizado pela ISMA-BR (International Stress Management do Brasil) e mostra que parceiros que trabalham juntos têm mais facilidade em entender os problemas que cada um vive no dia a dia, além de outras coisas particulares da profissão, como certos afazeres, desafios, horários de trabalho e necessidades, por exemplo. No entanto, de acordo com Marina Simas, psicóloga terapeuta de casais e famílias, tudo depende do tipo de relação que essas pessoas têm na profissão.

“Há vários tipos de combinações. Temos os que são funcionários da mesma empresa, os que mantêm uma relação de subordinação, aqueles que são sócios ou aqueles que trabalham para o outro em um negócio próprio, sem ser sócio, por exemplo. Cada uma dessas situações tem prós e contras”, explica a especialista.

Leia também: É normal ter um "crush" mesmo em um relacionamento sério? Entenda

Trabalho e relação não se misturam

Apesar de trabalhar junto da pessoa amada faz com que os parceiros tenham mais empatia um pelo outro, esse tipo de situação não é um mar de rosas se não houver certo esforço para que as coisas não se misturem. “Todo casal tem seus altos e baixos e os que trabalham juntos precisam ter jogo de cintura nessas situações. Essa experiência pode trazer maturidade para a vida a dois, já que, mesmo que você tenha brigado na noite anterior, no dia seguinte precisa ter uma postura profissional no ambiente de trabalho”, afirma Marina.

De acordo com Denise Miranda, também psicóloga, uma saída é estipular hora e local para resolver os problemas conjugais e profissionais separadamente. “Não é fácil separar esses dois papeis por completo, mas o ideal é resolver os problemas de casa em casa, enquanto os do trabalho devem permanecer no escritório”, aconselha a psicóloga.

Leia também: Como terminar um relacionamento? A ciência pode ter a resposta

O perigo mora na subordinação

De acordo com as especialistas, a coisa fica um pouco mais espinhosa em casos de casais que, no trabalho, têm relação de subordinação – ou seja, um é chefe do outro. Elas explicam que, para muitos, é difícil “virar a chave” e entender que, apesar de haver hierarquia no ambiente de trabalho, o mesmo não se aplica no relacionamento. No relacionamento, elas afirmam, os dois devem ter o mesmo poder de decisão e manter uma parceria equilibrada.

    Leia tudo sobre: Amor
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.