Tamanho do texto

Americana conseguiu resgatar os três filhos da casa em chamas. O pai das crianças cuidou dos ferimentos e sentiu que era hora de oficializar a união

A americana Angel Fiorini enfrentou uma casa em chamas para salvar seus três filhos de um incêndio. No resgate, a guerreira teve queimaduras de terceiro grau em diversas partes do corpo. Meses se passarem e felizmente ela teve uma incrível recuperação. O triste caso acabou unindo ainda a família e o pai das crianças e parceiro de Angel há 15 anos não quis perder mais tempo e a pediu em casamento. Essa história de heroísmo e amor está comovendo os internautas. 

Leia também: O amor e suas diversas formas

Angel salvou os filhos do incêndio da casa e meses depois se casou
Reprodução/People
Angel salvou os filhos do incêndio da casa e meses depois se casou


A tragédia aconteceu em 28 de outubro de 2016, quando Angel acordou com dificuldade de respirar e, ao sair do quarto, percebeu que a casa em chamas. Institivamente, a mãe enfrentou o calor e a grossa fumaça para resgatar os filhos Gianna, Vinnie e Rosalie do incêndio . Primeiro, saiu com os dois mais novos debaixo do braço e depois voltou para salvar a mais velha.

“Naquele momento, a fumaça era tão grossa e tão preta e o fogo movia-se tão rápido que eu não tinha ideia de como eu iria voltar para lá”, explica Angel em entrevista ao portal americano “People”. Ela acredita que conseguiu forças graças à fé em Deus. A fumaça era tanta que ela precisou entra de olhos fechados e praticamente se arrastando pelo chão.

Lenta recuperação

Após o ato heroico, Angel ficou inconsciente e quando recuperou os sentidos viu que a casa e seus pertences tinham virado cinzas. O pai das crianças estava fora e não sabia de nada do que estava acontecendo. Todos foram levados para o hospital, a brava mãe e Gianna foram as mais atingidas com queimaduras de terceiro grau e a recuperação delas foi lenta.

Leia também: Esperando o pedido de casamento? Há uma época do ano em que eles são mais comuns

"Eu me lembro de acordar e estar realmente com raiva de não poder mexer os braços ou falar”, conta a americana. “Tentava dizer às pessoas à minha volta que eu precisava dos meus braços de volta [que foi imobilizado por conta das queimaduras], e que precisava de algo para beber. Mas não conseguia dizer nada. Tudo o que eu poderia dizer era: 'Argh!'”, acrescenta.

Ajuda inesperada 

Depois de cinco semanas, ela recebeu alta e ficou surpresa ao ver que as pessoas que souberam do acontecido estavam se mobilizando para ajudar a família. Empresas locais levantaram fundos que foram o suficiente para comprar uma nova casa e uma página foi criada para arrecadar dinheiro. A generosidade foi muita, e Angel chegou a pensar que não precisava de tanta coisa, mas depois percebeu realmente que havia perdido tudo e não teria como juntar dinheiro para comprar tudo de novo.

Leia também: Razão pela qual o noivo não está nestas fotos de casamento é de partir o coração

Aaron foi quem cuidou das feridas da parceira quando ela voltou para casa. Ele fez os curativos todos os dias até que ela se recuperasse do incêndio. Embora estivessem juntos há 15 anos, o casal ainda não havia oficializado a união. O companheiro de Angel viu que esse era o momento de confirmar o amor que sente por ela, provando que em uma relação sincera os apaixonados ficam juntos na alegria e na tristeza, na saúde e na doença. O casamento aconteceu e agora eles seguem reconstruindo a vida.

    Leia tudo sobre: amor

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.