Tamanho do texto

Seja por terem inseguranças com o corpo e não gostarem de ser observadas ou não conseguirem lidar com o esforço que essas posições exigem, muitas mulheres não curtem ficar por cima (e está tudo bem em se sentir assim!)

Não é nada difícil encontrar mulheres que amam posições sexuais que as permitem ficar sobre o parceiro. Por poderem controlar o ângulo da penetração, a velocidade da transa e de ainda ser mais fácil para elas mesmas estimularem o clitóris, muitas mulheres afirmam que ficar por cima durante o sexo é a única forma de fazê-las gozar.

Leia também: Com fotos nuas, blogueira plus size aconselha outras mulheres sobre sexo

Muitas mulheres não conseguem lidar com o esforço físico as posições sexuais que a colocam sobre os homens exigem
Shutterstock
Muitas mulheres não conseguem lidar com o esforço físico as posições sexuais que a colocam sobre os homens exigem

Ao mesmo tempo, é comum que mulheres tenham certos bloqueios com relação ao sexo, fazendo com que algumas tenham vergonha de se colocar em determinadas posições sexuais . Além disso, controlar a transa pode ser um verdadeiro esforço e, seja devido à forma ou ao condicionamento físico da pessoa, isso torna difícil e desconfortável o que era para ser prazeroso.

Se você é do time das que não curtem ficar por cima e acha que, por isso, você não manda bem na cama, calma! Da mesma forma que ninguém pode te obrigar a fazer sexo, ninguém pode te forçar a ficar em uma posição com a qual você não se sente confortável (afinal, o sexo deve ser prazeroso para todos os envolvidos, certo?). Confira sete opções de posições em que você não precisa ficar sobre o parceiro:

1. De conchinha

Para as mais tímidas, esta é uma das melhores posições sexuais. Nela, a mulher e o parceiro se deitam de lado, virados para a mesma direção. Com as pernas levemente flexionadas, o homem a penetra por trás e os dois ainda ficam com as mãos livres para estimular o clitóris e os seios.

De conchinha, a mulher não se preocupa em estar sendo observada e pode se concentrar no próprio prazer
Renato Munhoz (Arte iG)
De conchinha, a mulher não se preocupa em estar sendo observada e pode se concentrar no próprio prazer

De costas para o parceiro, a mulher não estabelece contato visual e se sente menos exposta do que se sentiria caso estivesse, por exemplo, sobre ele. Para mulheres, a estimulação física é, sim, importante, mas fatores como a timidez, a ansiedade e medos em geral podem afetar diretamente a capacidade delas de chegar ao clímax. Nesta posição, ela fica livre para se concentrar no próprio prazer em vez de se preocupar com a cara que está fazendo ou com o que ele está achando dos seios dela.

2. Papai e mamãe adaptada

Muitas pessoas julgam quem gosta do clássico papai e mamãe por ser uma posição muito “básica”. Além disso, algumas mulheres até gostam da posição, mas a dificuldade em conseguir estimular o clitóris deixa as coisas menos prazerosas. Mas quem disse que ela precisa necessariamente ser ruim? Com um travesseiro ou uma almofada posicionada na região da lombar, a mulher pode manter a pélvis elevada, aumentando ao estímulo do clitóris sem precisar usar as mãos.

Nesta posição, o casal faz o clássico papai e mamãe, mas com um travesseiro nas costas da mulher, elevando a pélvis dela
Renato Munhoz (Arte iG)
Nesta posição, o casal faz o clássico papai e mamãe, mas com um travesseiro nas costas da mulher, elevando a pélvis dela

É só ficando por cima que a mulher controla a transa, certo? Errado. Como ela pode tanto manter as pernas abertas e descansadas quanto abraçar os quadris do parceiro com elas nesta posição, de certa forma, ela também fica no controle da penetração.

3. Cara a cara

Esta e a conchinha são duas posições sexuais parecidas; enquanto na primeira os dois se deitam na cama virados para o mesmo lado, nesta, os parceiros ficam deitados frente a frente. É uma ótima opção para quem gosta de contato visual durante a transa, mas, como o casal fica praticamente abraçado, não há muito como ficar “analisando” o corpo alheio. Além disso, esta posição permite que a mulher se ajeite como for mais confortável para ela, favorecendo estimulação do clitóris tanto por parte dela quanto dele.

4. Cachorrinho de pé

Nesta posição, a mulher fica em pé e se curva em direção ao chão, podendo apoiar as mãos nele – se for flexível o suficiente para isso –, em uma superfície (como a cama ou uma cadeira) ou até na parede, como for mais confortável. Enquanto isso, o homem a penetra por trás, podendo colocar as mãos onde os dois acharem melhor; nos quadris, nos ombros, nos seios ou até no clitóris, para dar ainda mais prazer à ela.

Nesta posição, a mulher pode apoiar as mãos no chão (se for bem flexível), na cama ou no assento de uma cadeira
Renato Munhoz (Arte iG)
Nesta posição, a mulher pode apoiar as mãos no chão (se for bem flexível), na cama ou no assento de uma cadeira

Para os fãs de fantasias sexuais que se baseiam em submissão e dominação, também é possível adaptar: em vez de prender os braços da parceira acima da cabeça dela, como fariam no papai e mamãe, ele pode segurá-los para trás. Tudo isso sem que ela se sinta observada e possa, portanto, se concentrar no próprio prazer.

Leia também: Dia de preguiça? Confira 6 posições para driblar o cansaço no sexo

5. De quatro

Quem disse que ficar por cima é a única das posições sexuais que permite a penetração profunda? Se você gosta desse aspecto, mas não quer ficar no controle da situação por timidez ou cansaço, esta posição é uma ótima opção. Nela, a mulher fica de quatro enquanto o homem a penetra por trás sem que ela se sinta observada.

Assim como a posição em que a mulher fica por cima do homem, esta também permite uma penetração profunda
Renato Munhoz (Arte iG)
Assim como a posição em que a mulher fica por cima do homem, esta também permite uma penetração profunda

Para algumas mulheres (principalmente as que têm sobrepeso), se manter nesta posição pode ser um pouco complicado. Nesse caso, colocar alguns travesseiros na cama e debruçar-se sobre eles pode ser a saída já que, dessa forma, ela não precisa sustentar o peso todo nos braços e mãos.

6. Cadeirinha

Apesar de esta posição não exigir muito esforço da parte dela, é preciso que o parceiro seja bem forte para não deixa-la cair. Aqui, o homem segura a mulher pelas pernas contra uma parede enquanto ela se segura nos ombros dele.

Aqui, é o homem que precisa fazer esforço, segurando a mulher pelas pernas contra a parede
Renato Munhoz (Arte iG)
Aqui, é o homem que precisa fazer esforço, segurando a mulher pelas pernas contra a parede

Como os corpos dos dois ficam muito próximos, a mulher se sente menos observada, além de não precisar ficar no controle da situação.

Leia também: Confira 8 problemas da clássica posição sexual "papai e mamãe" resolvidos

7. Sonho erótico

Nesta posição, tudo o que a mulher precisa fazer é ficar deitada. De lado, ela não sente que o corpo está exposto
Renato Munhoz (Arte iG)
Nesta posição, tudo o que a mulher precisa fazer é ficar deitada. De lado, ela não sente que o corpo está exposto

Além de poder rolar na cama, esta é uma das posições sexuais que também podem ser feitas em outras superfícies para mudar os ares ou apimentar um pouco a relação. Aqui, a mulher se deita de lado enquanto o homem a penetra. Além de ser uma posição confortável e não exigir muito esforço por parte da mulher, ela também não fica muito “exposta”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.