Tamanho do texto

Detalhe que usuários da internet não perceberam criou polêmica acerca de campanha que distribuiu preservativos em universidade para o sexo seguro

Um detalhe mal colocado na embalagem de uma camisinha gerou uma grande dor de cabeça para uma empresa que fabrica esse tipo de produto e para as pessoas que a distribuíram. A confusão teve início quando um usuário da rede social Reddit compartilhou uma foto do preservativo. Na imagem, é possível ver que na embalagem há a seguinte frase: ”Vá com tudo sem consentimento”.

Leia também: Sexo oral é prática que não pode faltar em nenhum tipo de relação, aponta estudo

Um detalhe não percebido na camisinha quase fez a campanha por sexo seguro incentivar justamente o oposto
WRAGS23/Reddit
Um detalhe não percebido na camisinha quase fez a campanha por sexo seguro incentivar justamente o oposto

Na mesma hora, os internautas interpretaram a fase como um estímulo para o estupro, que é quando uma pessoa é obrigada a fazer sexo sem ter dado permissão para alguém ou até mesmo é violentada por um grupo de pessoas. O mais curioso é que a camisinha foi distribuída em uma universidade por um grupo de ativistas que luta pelo sexo seguro.

Leia também: Operadora de cartão de crédito dá milhas à recém-separada e atitude viraliza

Apesar de toda a polêmica, com usuários do Twitter, outra rede social, compartilhando a imagem com indignação, o que a marca de camisinhas quis dizer foi exatamente o oposto. Se você reparar, antes da frase tem o desenho de um donut, que é uma rosquinha muito vendida nos Estados Unidos.

E o que que tem uma rosquinha com o incentivo ao estupro? Bem, a palavra donut lembra o som da expressão “do not”, que, em português, pode ser traduzido para “não faça”. A ideia da embalagem, na verdade, era transmitir a ideia “não vá com tudo sem consentimento”.

Leia também: Mulher conta como é ter uma vida sexual usando uma bolsa para colostomia

Importância da camisinha

Diferentemente do que muitas pessoas possam imaginar, o uso da camisinha na hora do sexo é muito mais importante do que apenas prevenir uma gravidez indesejada. A principal função dos preservativos é evitar a transmissão de doenças como a Aids, que voltou a crescer no Brasil nos últimos anos. O produto também evita problemas como vaginose bacteriana, clamídia, herpes genital, gonorreia, hepatite B, sífilis, cancro mole e HPV. Sendo assim, na hora da próxima relação sexual não se esqueça de usar o preservativo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.