Tamanho do texto

Rede social para adultos analisou dados de seus seis milhões de usuários e descobriu que não é todo mundo que acredita que o orgasmo é essencial

Fingir um orgasmo não deveria ser prática comum de nosso dia a dia, entretanto, para quase 30% dos brasileiros, essa mentirinha já foi uma realidade. Seja para agradar o parceiro, por falta de química da relação, cansaço ou até por não terem conseguido mesmo, um quarto dos entrevistados já sentiram a necessidade de omitir o fato que não alcançaram o ápice da relação.

Leia também: Prazer vaginal x clitoriano: qual é a diferença entre os dois para as mulheres?

Orgasmo só é essencial para metade das mulheres, enquanto as outras se consideram satisfeitas apenas com a relação
Shutterstock
Orgasmo só é essencial para metade das mulheres, enquanto as outras se consideram satisfeitas apenas com a relação

O levantamento foi feito pelo Sexlog, rede social para adultos que atua na América Latina, e divulgado na quinta-feira (27). A falta de química e o cansaço foram apontados como os principais motivos que levam as pessoas a fingir orgasmo . Ao todo, seis milhões de usuários de todo o País participaram da pesquisa.

Leia também: Casal garante atingir ápice apenas abraçando um ao outro

Curiosamente, enquanto para muitas pessoas é essencial atingir o clímax, 51% dos adultos entre 30 e 40 anos acham que a transa pode para ser legal mesmo sem gozar . Além disso, metade das mulheres não goza e se considera satisfeita em apenas manter a relação.

Como chegar lá e quais as reações

O sexo oral é a forma mais fácil de chegar lá para 17% dos homens, enquanto para 29% das mulheres o estímulo com as mãos pode ser o segredo. Já a posição de quatro é a favorita dos que tem mais de um clímax por relação.

Para 68,7% das pessoas que atingiram o ápice pela primeira vez com mais de 30 anos, o coração dispara como uma reação do orgasmo.

Leia também: Internautas se chocam ao descobrir que docinho é acessório para sexo oral

 “Agora o que mais broxa ambos os sexos? Falta de higiene e mau cheiro”, alerta a pesquisa. Então não precisa ficar tão encanada com pêlos ou cor e formato da vulva, apenas mantenha a limpeza da região.

Iniciação precoce

Enquanto 5% dos homens e 8% das mulheres afirmam nunca ter atingido o ápice da relação – os homens explicam que, apesar de gozarem, não se sentem completamente satisfeitos –, seja com um parceiro ou na masturbação , 56% das pessoas tiveram o seu primeiro orgasmo com menos de 15 anos. Sabendo disso, a própria rede social lembra da importância de conversarmos com os adolescentes sobre sexo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.