Tamanho do texto

Ela testou três aplicativos e relatou como foi se masturbar com o aparelho

A masturbação é uma maneira de conhecer o próprio corpo e atingir o prazer . Existem várias formas de fazer isso: sozinha, com o parceiro ou com a ajuda de brinquedinhos eróticos. Uma mulher norte-americana resolveu testar uma coisa diferente: se masturbar com o celular

Leia também: Estudo aponta que se masturbar no trabalho pode te deixar menos estressada

Mulher testa três aplicativos com diferentes níveis de vibração e relata como foi a masturbação com celular
shutterstock
Mulher testa três aplicativos com diferentes níveis de vibração e relata como foi a masturbação com celular

A ideia pode parecer ousada e até anti-higiênica para algumas pessoas, afinal, concentram-se uma infinidade de bactérias no objetivo. No entanto, ela persistiu na ideia e testou três aplicativos de celular para se estimular e relatou como foi a masturbação com o aparelho para a revista "Cosmopolitan". Confira:

1.Perfect Mobile Massager for Your Beauty and Health

O app, segundo o relato da mulher, promete massagear a vagina e fazer com que você se sinta relaxada. Mas prepare-se para encontrar muitos anúncios, algo comum em app grátis como esse, e isso pode quebrar o clima, mas eles não atrapalham o nível de vibração.

Ele tem três configurações: uma vibração constante, uma vibração pulsante e uma vibração pulsante super-rápida. Uma coisa divertida é que o aplicativo permite personalizá-lo, alterando as cores e até adicionando foto de amigos. "Coloquei a foto do meu cachorro, mas rapidamente me senti desconfortável", detalha a mulher. 

Avaliação: "Vamos lá, a vibração parece do celular recebendo uma chamada. Ele causa uma sensação, mas não é tão boa. Tentei me mexer e me senti melhor, mas não tão bom para continuar com a prática. Atingi o orgasmo? Não."

2. iVibe Vibrating Massager

Este aplicativo é grátis e possui três configurações: regular, rápido e velocidade completa. Você consegue mais opções se pagar 1,99 dólares. "Fui direto para a experiência completa, mas não senti nada. Decidi passar para o extra de 1,99. Baixei o pacote, que inclui oito novas velocidades e fui passando por todas elas, mas nenhuma era forte o suficiente", detalha a mulher. Além disso, sempre quiser mudar a velocidade, é preciso pegar o celular de volta e isso pode atrapalhar o estímulo.

Avaliação: Isso não quer dizer que não vai consegui nada. "Definitivamente, se eu me concentrasse eu poderia me excitar um pouco, mas não é exatamente o suficiente para mim. Atingi o orgasmo? Não! E estou ficando frustrada!". 

3. iMessage U – Vibrating Massage

O aplicativo é grátis, com anúncios e com níveis de vibração limitada – a não se que você pague um adicional de 1,99 dólares. Mais uma vez, a experiência foi totalmente insatisfatória, na avaliação da voluntária. "Coloquei o celular entre as minhas pernas enquanto andava de ônibus e percebi duas coisas: 1) me senti como um idiota, 2) os solavancos do ônibus faziam o aparelho entrar em mim."

Avaliação: "Atingi o orgasmo? Não! Ugh!"

Leia também: Estudo revela o que as pessoas pensam enquanto se masturbam

Depois da análise dos três aplicativos, podemos concluir que nada melhor do que se estimular com os próprios dedos ou com brinquedos sexuais adequados para a masturbação. Quer tentar em casa? Veja dicas e posições para praticar .

    Leia tudo sobre: aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.