Tamanho do texto

Na prática, outras áreas além dos órgãos sexuais precisam ser estimulados

Uma relação sexual nada mais é que uma troca. Segundo a sexóloga Carla Cecarello, essa troca pode ser de tato, de carinho ou dos fluidos genitais. “É mais uma entrega psicológica do que propriamente uma penetração”, explica a especialista em entrevista ao Delas . É uma troca conveniente para as pessoas envolvidas e que pode, sim, ser prazerosa mesmo sendo um sexo sem penetração, prática conhecida como gouinage.

Leia também: Sexo sem penetração (e com muito prazer)

Sexo sem penetração, que é praticado por quem é adepto do gouinage, também pode acabar gerando orgasmos
Shutterstock
Sexo sem penetração, que é praticado por quem é adepto do gouinage, também pode acabar gerando orgasmos

O termo vem do francês “lesbiandade”. Não se trata, porém, de uma relação necessariamente homossexual, mas da prática do sexo sem penetração . É adepto do gouinage quem não sente prazer na penetração, que é introduzir o órgão sexual no orifício vaginal ou anal. Essas pessoas são conhecidas como “gouines”.

Além dos gouines, outras pessoas também podem se beneficiar da prática, como casais que estão impossibilitados de fazer a penetração por conta de um parto recente, falta de ereção ou retirada da próstata, por exemplo. Apesar do termo ter ficado conhecido principalmente no mundo LGBT , a especialista explica que a prática está ligada em como a pessoa encara o sexo, e não necessariamente a sua orientação sexual.

O estímulo vai precisar ser feito com outras partes do corpo para se alcançar o prazer. De acordo com a sexóloga Priscila Junqueira, este tipo de relação pede carícias, abraços, beijos e até sexo oral. “Todo o corpo deve ser estimulado, desde que seja prazeroso para as pessoas envolvidas.”

No caso das mulheres, as zonas mais fáceis de se gerar prazer são a parte interna dos braços, os seios, parte interna das coxas, virilha, atrás do pescoço, orelha e coluna vertebral. Já os homens sentem prazer quando há estímulos na virilha, parte interna das coxas e abdômen. Alguns também gostam de ter os mamilos estimulados, mas não são todos. Vale também ir testando outras regiões para descobrir o que o parceiro ou parceira mais gosta.

Orgamos

Evitar a penetração estimula o casal a se conectar ainda mais, já que os dois precisam encontrar novos estímulos sexuais
Shutterstock
Evitar a penetração estimula o casal a se conectar ainda mais, já que os dois precisam encontrar novos estímulos sexuais

Segundo Priscila, é possível de se chegar ao orgasmo mesmo sem a penetração, mas Carla alerta que é mais difícil e a pessoa precisa estar muito focada no que está fazendo. “O estímulo deve ser forte e mais acentuado”, conta a especialista.

“Isso também é uma questão ocidental, de achar que a relação só é positiva e prazerosa se tiver um orgasmo. No caso os homens, ela tem a necessidade de vir seguida da ejaculação. Para a maioria das pessoas, a relação só é considerada boa se tiver orgasmo, mas não precisa ser assim. Os orientais, por exemplo, se beneficiam de várias formas.”

Leia também: Massagem tântrica melhora o sexo e alivia traumas: “É como perder a virgindade”

Carla conta que algumas pessoas transcendem a penetração, se importando mais com a troca corporal e emocional do que com o prazer carnal. Mas isso vai de pessoa para pessoa e o estilo de vida que leva, física e espiritualmente.

“As pessoas criam muito essa obrigatoriedade de que precisa de penetração seguido de orgasmo, mas elas podem brincar de outras formas que também excitam a relação e aproximam mais os casais”, completa a especialista.

O que fazer?

Tato

Volte ao tempo em que vocês ainda não transavam. Lembra de todos os amassos, carícias, chupões, beijões…? É exatamente isso que você deve fazer no sexo sem penetração. Conseguir estimular outras áreas além dos órgãos sexuais. Até por isso, muitas pessoas acabam chamando o gouinage de “preliminares infinitas”.

Peitos

Os homens costumam gostar de brincar com os peitos da parceira, mas quanto tempo vocês gastam nele? Passem a focar de verdade nas mamas, já que algumas mulheres podem chegar ao orgasmo apenas com os estímulos nos seios. Vale usar mão, língua, a boca toda.

Leia também: Dicas de como deixar as preliminares melhores que o sexo com penetração

Períneo

O nome é estranho, mas a sensação que proporciona é ótima. O períneo fica entre o ânus e o órgão sexual. Como é uma região super sensível, por conter diversas terminações nervosas, pode deixar qualquer pessoa cheia de prazer.

Posições

Não precisa ficar só no amasso. Quem gosta de investir em posições pode aproveitar algumas que não precisam necessariamente da penetração. Confira:

Nádegas

Homem vai conseguir sentir prazer se movimentando para frente e para trás, usando o seu bumbum como apoio
Renato Munhoz (Arte iG)
Homem vai conseguir sentir prazer se movimentando para frente e para trás, usando o seu bumbum como apoio


Sugira a seu parceiro encaixar o pênis entre suas nádegas, com você deitada de barriga para baixo. Desta forma, ele vai conseguir sentir prazer se movimentando para frente e para trás, usando o seu bumbum como apoio.

Espanhola

Casal vai precisar encontrar a melhor posição para a espanhol, sendo uma delas com homem em pé e mulher ajoelhada
Renato Munhoz (Arte iG)
Casal vai precisar encontrar a melhor posição para a espanhol, sendo uma delas com homem em pé e mulher ajoelhada

Muitos homens ficam loucos apenas com a ideia de uma “espanhola”, quando a mulher estimula o pênis com os seios. Mas, para isso, vocês precisarão encontrar a melhor posição para o ato. Pode ser mais fácil com ele deitado, ao mesmo tempo em que, para outras, quando o boy está de pé facilita. Vai de pessoa para pessoa.

Encaixadinho

Homem deve encaixar o pênis entre as coxas da parceira, próximo a vagina, mas sem penetrar o órgão sexual
Renato Munhoz (Arte iG)
Homem deve encaixar o pênis entre as coxas da parceira, próximo a vagina, mas sem penetrar o órgão sexual

Outra posição – e isso principalmente para as mulheres gouine que se relacionam com homens que gostam da penetração –, pode ser o “o encaixe entre as coxas”. O casal fica de pé, com a mulher de costas para o homem. Em seguida, ele encaixa o pênis entre as coxas da parceira, próximo a vagina, mas sem penetrar. Deste modo, ele vai conseguir ter a sensação de uma masturbação, mas com um plus das nádegas. A mulher pode ajuda ainda mais ajudando a estimular o órgão com as mãos.

Masturbação

O sexo sem penetração, quando feito por pessoas que gostam de ter os órgão sexuais estimulados, pode ocorrer com a ajuda da masturbação. O ato quando feito em casal pode até mesmo aproximar as pessoas. Mas, como a pessoa não vai saber exatamente como você gosta, é interessante apontar o “caminho” para ela.

Leia também: Masturbação masculina: saiba como enlouquecer um homem só com as mãos

Alguns homens também podem gostar de ver a parceira se masturbando, mas, se você quiser fazer isso, vale a pena perguntar antes se ele gosta. Vai que, ao ver você fazendo isto do nada, ele fica chateado achando que não deu conta?

Algumas posições podem ser mais confortáveis para a masturbação a dois: pode rolar com um de frente para o outro, de conchinha ou até com o 69. O mais legal do sexo sem penetração é que vocês poderão se conhecer melhor, procurando as melhores posições e carícias para vocês dois.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.