Tamanho do texto

De acordo com um estudo apresentado na conferência anual da "British Sociological Association", as mulheres consideram o fato de sentirem menos vontade de fazer sexo do que o parceiro algo natural do relacionamento

É natural que, com o tempo, muitos casais sintam que o relacionamento não é mais o mesmo em razão da queda no desejo sexual de ambos. De acordo com um novo estudo, apresentado durante a conferência anual da “British Sociological Association” na última semana, conforme o tempo de relacionamento aumenta, a diferença na vontade de fazer sexo entre homens e mulheres também cresce.

Um terço das mulheres tem menos desejo sexual que os parceiros, mas isso não parece deixá-las descontentes
Shutterstock
Um terço das mulheres tem menos desejo sexual que os parceiros, mas isso não parece deixá-las descontentes

Leia também: Confira 13 fatores que afetam o desejo e saiba como lidar com eles

Você já passou pela situação de fingir que estava com dores de cabeça ou até menstruada para evitar fazer sexo, mas, na realidade, o fez porque não estava com desejo sexual ? De acordo com o estudo – que foi realizado com 5 mil pessoas de idades entre 16 e 65 anos e que estão em relacionamentos –, você não está sozinha.

Ao monitorar a vontade de ter uma relação das pessoas consultadas, a pesquisa descobriu que, a cada três mulheres, uma está menos interessada em ter relações sexuais do que os parceiros do sexo masculino. No início do relacionamento, porém, era diferente; no começo, apenas um quinto das mulheres sentia que tinham menos vontade de fazer sexo do que o parceiro. 16 anos depois, elas já não podem dizer o mesmo.

Isso é um problema?

A falta de sexo é algo frequentemente apontado como um sinal de que o relacionamento está chegando ao fim. De acordo com sociólogos, porém, a mulher moderna aceita o fato de homens terem mais vontade de fazer sexo como algo natural em um relacionamento.

De acordo com o professor Jacqui Grabb, da Open University, homens e mulheres enxergam o sexo de forma diferente. “Para alguns homens, sexo aparenta ser algo que é feito para eles por suas parceiras do sexo feminino em vez de ser algo compartilhado entre as duas partes do casal”, explica ele.

Leia também: Falta de prazer no ápice da relação pode ser anorgasmia; entenda o problema

Resgate da libido

O estudo afirma ainda que os relacionamentos mais duradouros são aqueles em que os parceiros conseguem falar sobre as diferenças que têm a respeito da vontade de fazer sexo . De acordo com o psicólogo Oswaldo Rodrigues Júnior, a conversa é essencial em um relacionamento, já que é uma forma de descobrir se há problemas e de buscar formas para melhorar.

Ele afirma que, uma vez que o casal se vê insatisfeito com a vida sexual , procurar ajuda profissional pode ser uma boa ideia. Apostar em novas posições e incluir fantasias, acessórios e outros tipos de “surpresa” também são formas de esquentar  novamente o relacionamento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.