Tamanho do texto

Terapeuta sexual dá dicas de como relaxar e sobre outros fatores que podem ajudar a mulher a não ter uma experiência traumática ao perder a virgindade

A primeira vez no sexo – assim como a experiência do primeiro beijo, o primeiro emprego, a primeira grande viagem – é excitante de forma única para cada um. Porém, alguns mitos acerca da primeira relação sexual envolvendo penetração podem fazer com que a mulher fique muito tensa e acabe não aproveitando tanto o momento.

Respirar fundo para relaxar e usar lubrificante podem ser boas técnicas para tornar a primeira vez incrível
Shutterstock
Respirar fundo para relaxar e usar lubrificante podem ser boas técnicas para tornar a primeira vez incrível

De acordo com a educadora sexual Débora Padua, falta de conhecimento sobre o próprio corpo e sobre os próprios desejos também pode atrapalhar a diversão  do momento. À "Cosmopolitan", a terapeuta sexual Vanessa Marin elaborou algumas dicas essenciais para que quem estiver prestes a encarar a primeira vez no sexo tenha uma experiência proveitosa e sem traumas; confira:

Segurança ajuda a relaxar

Preocupações podem contribuir para a tensão da mulher na hora H e criar a possibilidade de haver dor durante o ato, já que o nervoso diminui a lubrificação natural da vagina. É importante, portanto, se certificar de que alguma medida seja adotada para que haja proteção contra DSTs (doenças sexualmente transmissíveis) e gravidez. Usar camisinha pode evitar uma dor de cabeça futura e deixar a mulher mais despreocupada na hora da primeira transa.

Consenso, consenso e mais consenso

Em hipótese alguma você deve desrespeitar uma vontade sua para satisfazer o parceiro. Se o sexo começar e estiver desconfortável, é um direito seu pedir que pare, e o mesmo vale para o homem. “Tenha certeza de que haja consenso em tudo o que é feito entre vocês dois”, aconselha Vanessa.

Preliminares são essenciais

Vanessa afirma que quanto mais excitada a pessoa está, maiores são as chances da transa ser boa. Por isso, é importante nunca deixar as preliminares de lado; a combinação sexo oral, estimulação manual e muitos beijos, por exemplo, é a que mais faz mulheres chegarem ao orgasmo . “Resista à ideia de que essas atividades são só coisas que você faz antes do ‘evento principal’”, comenta a terapeuta.

Não se preocupe com técnica

É natural ter a preocupação de mandar bem no sexo logo na primeira vez, mas, segundo Vanessa, o entusiasmo em tentar fazer com que o parceiro se sinta bem é mais importante do que ter técnicas mirabolantes na manga.

Lubrificante definitivamente é seu amigo

Como o nervoso diminui a lubrificação natural da mulher, Débora indica o uso de lubrificantes artificiais para tornar a experiência mais tranquila. É importante lembrar de usar apenas substâncias à base de água para que não haja interferência na eficácia da camisinha .

Respire fundo!

De acordo com Vanessa, focar nas boas sensações que o ato proporciona em vez de prestar atenção no próprio nervosismo é parte importante da primeira vez no sexo. “Respirar fundo é uma forma fantástica de se desvencilhar de pensamentos distrativos”, afirma Vanessa. Ela recomenda que, ao respirar fundo, a mulher foque em cada parte do corpo e na sensação do corpo do parceiro contra o seu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.