Tamanho do texto

Até a data da operação que removeu o tumor, Sharon só tinha ido para cama com cerca de cinco homens, mas, desde junho, já transou com mais de dez

Uma inglesa de 46 anos precisou, recentemente, enfrentar um tumor no útero. Sharon Whiteley foi diagnosticada com um mioma uterino de mais de 3,1 kg, que foi retirado em junho do ano passado. A cirurgia promoveu uma verdadeira transformação de vida, mas não exatamente da forma como Sharon esperava, já que ela garante que se tornou viciada em sexo.

Leia também: Mulheres dizem como têm orgasmos com estimulação dos seios

“Sexo está na minha cabeça em 99% do tempo. Quanto mais novo o homem, melhor”, afirmou a inglesa Sharon Whiteley
Facebook/ Sharon Whiteley/ Reprodução
“Sexo está na minha cabeça em 99% do tempo. Quanto mais novo o homem, melhor”, afirmou a inglesa Sharon Whiteley

A modelo, que vive em Manchester, na Inglaterra, relatou que até a data da operação que removeu o tumor só tinha ido para cama com cerca de cinco homens. Entretanto, desde junho, já fez sexo com mais de dez – e está à procura de mais parceiros sexuais, como diz reportagem do site “The Sun”.

“Sexo está na minha cabeça em 99% do tempo. Quanto mais novo o homem, melhor”, afirmou Sharon. “Eu me relacionei com três na última semana, todos na casa dos vinte. Um deles ficou quatro dias. Eu só posso relacionar tudo isso com a cirurgia.”

Leia também: Até que ponto um fetiche é apenas uma fantasia sexual?

Sharon, que está agora treinando para ser cabeleireira, contou que até passar pelo procedimento se considerava indiferente ao ato sexual. “Eu nunca senti que meu corpo era compatível com a prática. Eu sofria com períodos menstruais muito longos, que duravam cerca de 12 dias – normalmente duram cinco. Eu não tenho mais isso. É fantástico.”

Segundo um especialista, a cirurgia que removeu o tumor de Sharom pode sim ter sido a causa do novo vício. Carol Cooper explica que, após a retirada do mioma, a inglesa pode estar se sentindo capaz de aproveitar os benefícios do ato sexual de uma forma que ela nunca antes foi capaz.

Atenção

Apesar de Sharon afirmar que está viciada e acreditar que as mudanças em seu organismos são “fantásticas”, é preciso cuidado quando o assunto é o transtorno de hiperssexualidade. Segundo especialistas, há diferenças entre sentir muito desejo e deixar que isso atrapalhe a rotina e as relações interpessoais .

O problema começa quando a pessoa deixa de realizar tarefas diárias e atividades que costumava exercer para fazer sexo ou praticar qualquer outro tipo de vivência sexual.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.