Tamanho do texto

Kenneth Play é educador sexual. Ele assiste aos momentos íntimos, faz uma avaliação e depois ensina de forma prática como melhorar a relação sexual

O sexo não é mais o mesmo? Para dar um upgrade na relação, você pode contar com a ajudar de um treinador sexual. O profissional visita a casa do casal, observa as relações sexuais e, em seguida, dá opinião sobre o que viu e aponta o que precisa ser melhorado para ter mais prazer na cama.

Treinador sexual assiste relação do casal e depois dá conselhos
shutterstock
Treinador sexual assiste relação do casal e depois dá conselhos


Leia também: Jogos eróticos: veja algumas brincadeiras para apimentar a relação

Kenneth Play é treinador de educação sexual e há dois anos resolveu fazer atendimentos privados.  Pode parecer estranho deixar alguém observar você e o parceiro na hora do sexo, mas atualmente ele já atende mais de 50 casais em todo o mundo e cobra US$ 1 mil (aproximadamente R$ 3.100) por sessão.

O preço é alto, pois de acordo com Play esse trabalho toma muito tempo e energia dele. “Busquei um equilíbrio para chegar ao valor da taxa, pois preciso estar feliz e entusiasmado para fazer o meu trabalho, só assim consigo dar o melhor de mim para os casais”, fala o especialista ao jornal "The Independent".

A principio, o profissional observava os casais em eventos de swings e festas de sexo , mas percebeu que nem todos se sentiam confortáveis nesses ambientes. “Algumas pessoas querem ter mais discrição e privacidade, por isso, é necessário uma atenção individual”, diz Play.

Como funciona?

O intuito do profissional é “tornar a educação sexual tão acessível quanto à pornografia ”. No atendimento, ele pretende ajudar as pessoas a ganharem confiança sexual e, assim, cultivarem uma intimidade mais profunda em um curto espaço de tempo.

Ele começa com uma sessão informal e conversa com o casal para saber mais sobre a vida sexual e os problemas que eles encontram entre quatro paredes. Então, eles vão para o quarto do casal e Play começa a ensina-los. O curioso é que os parceiros já vão colocando em prática as dicas no mesmo momento em que estão aprendendo.

A maioria dos problemas na cama estão relacionados à falta de comunicação
shutterstock
A maioria dos problemas na cama estão relacionados à falta de comunicação


Leia também: Traição? Personal flerta com mulher na ioga e namorado assiste escondido

Acabando essa parte, eles fazem uma breve pausa para um lanche. Depois voltam para o quarto e o casal coloca novamente os ensinamentos do educador sexual em prática, só que dessa vez Play apenas observa e não interrompe para opinar.

Aumentando o prazer

Na sessão, ele busca ampliar a visão dos casais sobre o sexo e como isso pode melhorar o relacionamento. “Meu treinamento tem como objetivo deixar os casais tentarem algo diferente”, diz Play, que completa, explicando que ele frequentemente recomenda sexo tântrico e brinquedos de eróticos .

O que pode melhorar

Entre os problemas identificados pelo profissional, o mais comum é a falta de comunicação. Play fala que a maioria dos casais não sabe como se comunicar, assim fica difícil propor algo novo para o parceiro ou até mesmo expor desejos e fantasias.

“Trabalho com muitos clientes diferentes. Alguns são indicados por terapeutas, tenho o luxo de trabalhar em parceria com esses profissionais. Meu trabalho é mostrar na prática o que eles aconselham nos consultórios”, conta o educador sexual.

Entrar na intimidade do casal não é um problema para Play, ele não acredita que o trabalho que desenvolve não seja uma intromissão abusiva, já que precisa entender o problema para depois mostrar na prática como resolvê-lo.

Quando treina um casal, Play sempre diz que há três sexualidades envolvidas: a dos dois indivíduos e uma entre o casal. O educador explica que a pessoa não pode se esquecer da própria sexualidade, ou seja, tem que fundir os três itens.

Leia também: Livros eróticos: quem é fã conta como eles ajudam na sexualidade e na relação

“É importante ser autêntico sobre suas necessidades individuais, pois somos responsáveis por nosso próprio prazer sexual e excitação, colocar essa responsabilidade no parceiro pode confundir a relação e ambos ficarão insatisfeitos”, finaliza o treinador sexual.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.