Tamanho do texto

Imagine estar usando um aplicativo de relacionamento e encontrar uma prima, que nem conhecia, por acidente? Aconteceu com ele!

O jovem Murilo Neri, de 22 anos, estava, como de costume, usando o tão famoso aplicativo de relacionamento Tinder,  quando "deu match " com uma menina, e só depois foi perceber que se tratava de uma prima - que ele não conhecia.

+ Solteira? Veja 5 apps que podem ajudar a engatar um namoro

Murilo compartilhou um trecho de sua conversa com a prima no aplicativo de relacionamento
Reprodução
Murilo compartilhou um trecho de sua conversa com a prima no aplicativo de relacionamento


Funcionamento do aplicativo

O Tinder é um aplicativo de relacionamento em que fotos de pessoas aleatórias - que também têm o aplicativo - são mostradas em sua tela de celular. Se você se interessar pela pessoa, desliza a foto dela para a direita, caso contrário, deslize-a para a esquerda. 

Quando duas pessoas demonstram interesse uma pela outra, o aplicativo diz que "Deu match", ou seja, vocês dois combinam, e uma janela é aberta para que vocês possam conversar e se conhecer melhor. 

Erros e acertos do primeiro encontro

O "match" surpresa

Murilo estava nesse processo quando o aplicativo indicou que ele havia dado match com uma menina. Antes de começar de fato a conversar com ela, o jovem decidiu verificar as redes sociais da moça, porque beleza não é o suficiente. Ele queria conferir os gostos e interesses da possível pretendente. 

"Quando chequei o perfil no Facebook , vi que nos amigos em comum ela tinha membros da minha família", conta Murilo, que aproveitou da aparente coincidência para ter assunto ao puxar papo com a moça. "Fiz um gracejinho, disse que já éramos tão próximos que até os meus familiares ela já conhecia".

Foi então que veio a surpresa. Ao discutir quem eram as pessoas que ambos conheciam, eles chegaram à conclusão de que os primos de um também eram primos do outro. 

"Aí ficou um climão", diz o jovem, que até tentou continuar o bate papo após a descoberta arrasadora, mas confessa que foi difícil. A possível relação entre os dois acabou indo por água abaixo.

Mas ele explica que nem foi por conta do tabu do parentesco que o romance não engrenou. Pelo que ele viu, os dois eram primos de segundo grau. O rapaz conferiu a história com uma tia, que confirmou que a menina era sua sobrinha.

Murilo dá um palpite do porquê a conversa entre os dois ter parado por aí: "De repente você cai na iminência da pessoa explanar seus xavecos ruins para a sua família. Foi um balde de água fria." Pelo menos agora Murilo tem uma história engraçada em um aplicativo de relacionamento  para contar aos amigos.

    Leia tudo sobre: amor
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.