Tamanho do texto

Ciúme não é sinal de amor, mas, mesmo que pareça estranho, quando ele está ausente, pode prejudicar o relacionamento

Quem nunca sentiu ciúme do namorado ou da namorada? Muita gente responderia que absolutamente todos já foram dominados pela emoção em algum momento da vida amorosa. Mas a ficção não está bem certa disso. Na novela "Babilônia", da TV Globo, o personagem Bento, vivido pelo ator Dudu Azevedo, sofre porque sua namorada Paula, interpretada pela atriz Sheron Menezes, não sente ciúme algum dele. Mesmo assim, ela declara que ama o namorado e que a ausência do ciúme é apenas uma característica dela.

Essa inversão de papeis, onde a ausência do ciúme e não o próprio sentimento é o motivo de discórdia amorosa, traz à tona a discussão que acompanha muitos casais: falta de ciúme quer dizer falta de amor?

Personagens de
Divulgação/TV Globo
Personagens de "Babilônia" levantam discussão: não sentir ciúme do parceiro é normal?


Imaturidade e insegurança são os principais sentimentos responsáveis por gerar o ciúme em alguém, mas o chamado “ciúme saudável” não é um mito. Segundo o psicólogo e escritor Alexandre Bez, a presença do sentimento “é uma condição normal e inerente a qualquer relacionamento”.  A psicóloga cognitivo-comportamental Andrea Lorena afirma ainda que o ciúme que não tira a liberdade nem sufoca o parceiro “traz proximidade à relação, e não distanciamento”.

Entretanto, em algum ponto o sentimento sai do campo do saudável e entra em terreno perigoso. O ciúme exagerado, que pode ser denominado como patológico e, muitas vezes, leva a crimes passionais, é um problema conhecido e enfrentado por muitos casais. A situação merece atenção e jamais deve ser ignorada. Mas engana-se quem acha que o ciúme só prejudica quando é demais. Se ausente, também pode complicar a vida do casal.

Emoção

Andrea acredita que o ciúme é uma emoção como a ansiedade, o medo, a tristeza ou qualquer outra: “Todos nós sentimos em algum momento da vida, em menor ou maior grau”.

>> Veja quatro tipos de pessoas que podem não sentir ciúme:


Ela ainda ressalta que ciúme não pode ser interpretado como sinal de amor e devoção ao outro: “Os dois sentimentos podem ser muito confundidos e caminharem juntos, mas não necessariamente precisam estar ligados”.

Mas apesar do distanciamento dos conceitos de ciúme e amor feito pela psicóloga, Alexandre Bez afirma que a falta de ciúme pode gerar problemas para o casal. Quem sente o ciúme caracterizado como normal pode se sentir desvalorizado e não amado pelo parceiro.

“O parceiro incomodado pode tentar buscar mais segurança e aumentar sua própria autoestima”, aconselha Andrea.

Já Alexandre alerta que se a característica do companheiro incomoda muito é necessário reavaliar o relacionamento. Segundo ele, em alguns casos, o ciúme pode significar que o sentimento por parte do outro é mesmo menor do que o esperado pelo parceiro.

“O segredo é a percepção e a observação. A partir disso, avalie o sentimento e veja até onde vale a pena seguir com o relacionamento”, ressalta.

Leia mais:
Qual o limite saudável do ciúme?
A vez das ciumentas

>>> Curta a página do Delas no Facebook e siga o @Delas noTwitter <<<

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.