Daya Luz foi bailarina do Faustão há alguns anos e contou que enfrentou distúrbios alimentares na época em que se apresentava no programa dominical. Em entrevista à Quem, ela contou que teve problemas com o corpo nesse período e revelou enfrentar essas situações há bastante tempo.

Daya Luz
Reprodução/Instagram/TV Globo
Daya Luz conta que teve compulsão por comida e depois sofreu tentando emagrecer

A dançarina, que hoje trabalha como cantora, contou que durante a adolescência ela sofria bullying por ser muito magra. "Me chamavam de vassoura e eu chegava em casa e comia tudo o que via na minha frente para poder engordar. Nessa época, desenvolvi uma compulsão por comida e chegava a comer 10 pães franceses com manteiga e bebia 1 litro de leite com achocolatado, todos os dias", Daya revela.

Passado algum tempo, ela se tornou bailarina do Faustão e a situação se inverteu. Ela disse que quando fazia parte do balé do programa já não era mais tão magra quanto antes e comia muito mais do que precisava, por conta da compulsão que desenvolveu. "Comecei a ficar neurótica com o corpo, depois de ser chamada atenção por estar gorda para ser bailarina do Faustão", desabafa. 

Daya disse que depois disso começou a fazer tudo o que podia para emagrecer. Ela falou que ficava horas na academia e já chegou a fazer jejum intermitente por 24 horas, tudo isso sem procurar profissionais da saúde. "Assim que eu pude, procurei profissionais e mudei toda a minha alimentação, treinos e até o método anticonceptivo. Demorou muito tempo para eu entender o que funcionava pra mim, qual o tipo de treino. Testei todas as dietas e exercícios possíveis", conta. Hoje, a bailarina segue malhando, tem uma alimentação vegana e garante que a preocupação é com seu bem-estar, pois "a estética vem como consequência".

    Veja Também

      Mostrar mais