O isolamento social por causa da pandemia do novo coronavírus tem causado maior ansiedade nas pessoas. A quantidade de memes na internet com "comi tudo o que comprei para quinze dias no primeiro dia" reflete onde as pessoas têm descontado suas inseguranças.

Leia também: Com o coronavírus, saiba como aumentar a imunidade com alimentação

kombucha arrow-options
shutterstock
Kombucha é uma bebida fermentada que ajuda no combate a ansiedade

É muito comum - e um assunto científico - usarmos alimentos como fuga e recompensa para lidar com a ansiedade e o estresse. "No sistema nervoso central há neurotransmissores que atuam como mensageiros químicos para controlar a produção hormonal. Um desequilíbrio entre serotonina e dopamina (hormônios responsáveis pelo prazer e relaxamento) leva as pessoas a recorrerem pelo prazer disponível na comida como compensação", conta Tayse Corrêa, nutricionista parceira da Fit Food .

Porém, esse catalisador não é saudável. Para termos uma alimentação mais balanceada e que combata a ansiedade desses tempos, Tayse montou uma lista de dicas simples e sugestões de lanches para favorecer o equilíbrio entre o corpo e a mente. Veja abaixo:

Cuidado com as dietas!

Uma das principais dicas da nutricionista é evitar as dietas restritivas durante o período de isolamento social, principalmente aquelas que não recomendam o consumo de carboidratos. “Os carboidratos complexos ajudam a produção de serotonina que controlam a ansiedade. Inclua grãos como arroz, feijão, lentilha, frutas como banana e raízes nas refeições”, conta.

Consuma probióticos

Grande parte da serotonina é sintetizada no intestino, por isso é fundamental manter a flora intestinal saudável. Para isso, consuma probióticos para tratar a ansiedade como o iogurte natural e fermentados, como kombucha ou yakult.

Fibras e gorduras serão aliadas

Fibras e gorduras boas também são indispensáveis para o bom funcionamento do corpo e da mente. Consuma farelo de aveia, oleaginosas, sementes de abóbora e girassol, abacate, chocolate 70% cacau, frutas vermelhas, folhas verdes e ovos.

“Eles garantem a manutenção de todos os nutrientes necessários para a produção hormonal, como o Magnésio, Complexo B, vitamina D, Zinco e ômega 3”, lembra a nutricionista.

Faça lanches entre as refeições

Investir em pequenos lanches pode amenizar a ansiedade e evitar alimentação excessiva nas principais refeições. Escolha as combinações que sejam prazerosas e saudáveis como: palitos de vegetais (cenoura e pepino) com hommus; chips de vegetais com uma porção de guacamole; biscoito de arroz com cottage e gergelim; uma porção de fruta picada com chocolate 70% cacau e iogurte natural com chips de coco.

O que não devo comer?

fast food arrow-options
shutterstock
Consumir fast food pode aumentar a ansiedade em tempos de isolamento social

Leia também: 7 app para treinar em casa e se mexer na quarentena

Assim como as recomendações sobre os alimentos que podem driblar a ansiedade , existem as recomendações sobre os alimentos que aumentam a sensação de estresse no corpo. E é desses que você deve fugir durante o isolamento. Veja a lista abaixo:

  • Alimentos ricos em açúcar refinado (bolo, sorvete, doces em geral);
  • Bebidas adoçadas (refrigerante, sucos industrializados);
  • Bebidas alcoólicas;
  • Farinha branca (pão, biscoito);
  • Cereais refinados (arroz branco, macarrão, massas com farinha branca);
  • Bebidas estimulantes (café, chá preto) - máximo 1 xícara dia;
  • Gorduras ruins encontradas em salsicha, salame, linguiça, presunto, fast-food;
  • Alimentos industrializados (principalmente comida pronta congelada).

    Veja Também

      Mostrar mais