Tamanho do texto

A meditação traz inúmeros benefícios para seus praticantes e ainda conta com uma grande vantagem: o custo é zero; veja como se iniciar nessa área

Planeta

Muita gente imagina que meditar é algo complicado. Nada pode ser mais errado do que esse pensamento: praticamente todo mundo já meditou em sua existência, sem se dar conta da simplicidade da operação.

mulher meditando arrow-options
shutterstock
Qualquer um pode fazer meditação, talvez você até já tenha esse costume e nem saiba

Leia também: 9 dicas de decoração para montar um cantinho zen em casa

Em geral, o ato físico da meditação consiste em sentar-se em silêncio, concentrando-se na respiração , em uma palavra ou frase. A posição fixa, porém, não é fundamental: um meditador tanto pode estar parado como andando. Na verdade, há inúmeras formas de praticar meditação.

A maioria das pessoas não sabe, mas, ao rezarem com convicção, por exemplo, todas elas estão meditando. As tradições religiosas envolvem pelo menos algum tipo de prática meditativa. Por isso mesmo, é provável que, pelo menos uma vez na vida, todos nós já tenhamos meditado – mesmo que ignoremos isso.

Leia também: Benefícios da meditação para as grávidas

Você tem interesse em praticar meditação ? Conheça aqui algumas sugestões importantes para os iniciantes, relacionadas pela equipe da Clínica Mayo, dos Estados Unidos.

1. Escolha uma técnica que esteja em sintonia com seu estilo de vida e sistema de crenças – Fica bem mais fácil praticar a meditação adequando-a ao cotidiano. Um exemplo, adotado por muitas pessoas, é começar o dia com uma prece; outro é uma caminhada de 15 minutos no entardecer. A mente cansada das agitações de mais um dia de trabalho pode ainda reconfortar-se numa aula de ioga ou de tai chi.

2. Abra um espaço na sua agenda para essa atividade – Se você não assumir um compromisso interior com esse projeto, ele tende a perder-se em meio aos eventos do dia. A sugestão é começar com sessões de meditação de 5 minutos uma ou duas vezes por dia; com o tempo, o período de cada sessão pode se prolongar até 20 minutos. Importante: a não ser que você tenha uma excelente noção de tempo, é melhor deixar um despertador (que não seja escandaloso) preparado para avisá-lo de que o horário da sessão acabou.

3. Insista – Tenha paciência com você no início. Caso sua atenção vagueie enquanto você está meditando, traga-a com calma e delicadeza para o alvo original. Uma imagem pode ser usada nesse sentido, e para isso a equipe da Clínica Mayo sugere duas técnicas: desenhar balões que voam para longe e preenchê-los com os pensamentos inoportunos ou imaginar estes como pássaros que partem assim que você mentalmente bate palmas.

4.  Torne a meditação parte integrante da sua vida – Enquanto alguns preferem abrir seu dia com uma meditação , outros optam por praticá-la durante certos períodos espalhados pela manhã, tarde e noite. Teste algumas alternativas e verifique em qual você se encaixa melhor.