Tamanho do texto

Spirulina, quitosona e psyllium podem ser inseridos na dieta na forma de suplementos, mas mesmo nem todos podem consumi-los; veja os detalhes

Para eliminar aqueles quilos extras de maneira saudável e sustentável não há muito milagre - o caminho é seguir uma dieta balanceada e um estilo de vida saudável. Mas existem algumas dicas que podem colaborar, como incluir na rotina alguns alimentos que ajudam a emagrecer. 

Incluir alguns alimentos que ajudam a emagrecer na dieta pode ser uma boa ideia para quem encara a luta contra a balança
shutterstock
Incluir alguns alimentos que ajudam a emagrecer na dieta pode ser uma boa ideia para quem encara a luta contra a balança

Leia também: Dicas para emagrecer - 12 alimentos chaves na luta contra a balança

Você encontra disponível no mercado diversos suplementos à base de alimentos que ajudam a emagrecer . Separamos três deles e conversamos com fabricante e médicos para saber quais os benefícios de cada um, se há algum risco em consumi-los e como fazer isso da melhor maneira. 

Saiba mais sobre cada um desses alimentos: 

Alimentos que ajudam a emagrecer #1: Spirulina

Alimentos que ajudam a emagrecer: a spirulina é rica em nutrientes e considerada um superalimento
shutterstock
Alimentos que ajudam a emagrecer: a spirulina é rica em nutrientes e considerada um superalimento

Trata-se da biomassa de algas marinhas. Esse produto já recebeu da Organização Mundial da Saúde (OMS) o título de "superalimento" e foi escolhido como "alimento do milênio” por conter mais de 50 nutriente, como destaca Gabrielle Schafer, fisioterapeuta e criadora da marca Eleve. 

Ela explica que a spirulina, por contar com tantos nutrientes e ainda ter alta concentração de proteína, "faz com o corpo funcione melhor, desintoxicando o organismo e combatendo a retenção de líquidos".

A médica nutróloga Ana Luisa Vilela concorda com Gabrielle e ressalta que esse é um alimento bem-vindo na dieta vegetariana, justamente pela questão da proteína. Também é rica em ferro. 

"Ela traz saciedade. É um ótimo alimento e ajuda a balancear muito bem o organismo e por isso muita gente usa ele para emagrecer também", afirma Ana Luisa. Além disso, por ser rica em magnésio, a spirulina promove bem-estar, com a melhora do humor e disposição, como completa Gabrielle. 

Apesar de todas essas boas propriedades, é preciso atenção no consumo desse produto. "Pode ajudar a suplementar a alimentação, mas tem que tomar cuidado com pessoas com alergia a frutos do mar ou a alguma coisa que possa dar uma alergia cruzada às algas", destaca a médica nutróloga. 

Fora esses casos, trata-se de um suplemento que pode ser consumido no dia a dia, mas as porções são bem variáveis. "Isso depende muito de pessoa para pessoa", reforça Ana Luisa. 

Leia também: 6 dicas para perder peso que não envolvem dieta ou exercícios

Alimentos que ajudama emagrecer #2: Quitosona

Alimentos que ajudam a emagrecer: quitosona é uma fibra feita do esqueleto de animais como camarão
shutterstock
Alimentos que ajudam a emagrecer: quitosona é uma fibra feita do esqueleto de animais como camarão

A quitosona é uma fibra obtida a partir dos esqueletos dos crustáceos, como camarão, caranguejo e lagosta. Segundo Gabrielle, o suplemento à base desse alimento contribui para o controle os níveis de colesterol no sangue, já que atua na absorção da gordura. 

Ana Luisa fala mais sobre esse produto. "Ele ajuda para que a gordura não seja absorvida no trato gastro intestinal. Com isso, ele bloqueia essa absorção da gordura, pelo menos na teoria", comenta a nutróloga. "A ação dele no emagrecimento é controvérsia, não tem nada que diz que sim ou que diz que não", completa. 

Entretanto, ela também cita o uso da quitosona como um bom suplemento para os casos de pessoas com alteração no colesterol e outras doenças causadas pela super absorção de gordura. E, no final, fazer esse controle também é uma maneira de combater a obesidade. 

Mais uma vez, cabe o alerta em relação a possíveis casos de alergia. "Pessoas alérgicas a peixes e crustáceos devem evitar o consumo deste produto", comenta Gabrielle. 

Alimentos que ajudam a emagrecer #3: Psyllium

Alimentos que ajudam a emagrecer : psyllium é feito a partir da casca de uma semente asiática
shutterstock
Alimentos que ajudam a emagrecer : psyllium é feito a partir da casca de uma semente asiática

É uma fibra solúvel natural derivada da casca da semente da erva Plantago Ovata, de origem asiática, e mais um item da lista com multifunções. "Essa fibra é muito boa para regular o trato gastrointestinal, controlar a absorção de gordura, deixar mais lenta a absorção de açúcar", lista Ana Luísa.

Ele ainda é usado, de acordo com Gabrielle, há séculos como um laxante natural para ajudar a manter o intestino saudável, sem causar diarreia ou dores abdominais. Com isso, ajuda a promover uma limpeza nas paredes do intestino. 

De acordo com Ana Luisa, não há contra-indicações para uso de suplementos à base de psyllium, já que le não é absorvido pelo corpo. Por outro lado, quem faz uso de mais um desses alimentos que ajudam a emagrecer deve ficar atento ao consumo de água. 

"É uma fibra, e se você come muita fibra e não toma água, essa fibra não emulsifica e pode causar constipação, prisão de ventre, coisas que não são tão agradáveis", afirma a nutróloga. 

Cuidados no uso desses suplementos 

Não é preciso receita para esses suplementos à base de alimentos que ajudam a emagrecer, mas vale tomar alguns cuidados
shutterstock
Não é preciso receita para esses suplementos à base de alimentos que ajudam a emagrecer, mas vale tomar alguns cuidados

Esses três alimentos que ajudam a emagrecer podem ser encontrados em forma de suplementos e não é preciso indicação médica para o consumo porque se tratam de um nutracêutico. 

"Eles irão promover uma maior sensação de saciedade, funcionamento regular do intestino, redução da absorção de gordura, diminui níveis do colesterol, darão mais firmeza para a pele e tudo isso sem prejudicar a saúde", defende Gabrielle.

Ainda assim, nem todos podem usá-los e, além dos casos de alergias citados acima, eles são contra-indicado para gestantes, lactantes e crianças. 

Se não fizer parte desse grupo e optar pelo uso desses itens, a orientação de Gabrielle é consumi-los junto das refeições principais: "Para garantir a melhor absorção do produto, a maneira mais indicada é ingerir duas cápsulas 30 minutos antes do almoço e duas cápsulas 30 minutos antes do jantar". 

Ainda é possível encontrar no mercado produtos que combinam mais de um dos alimentos e outros que contam com as substâncias isoladas. 

Leia também: 12 melhores dicas de nutricionistas quando a pergunta é "como perder peso"

Apesar de se tratar de alimentos, e não medicamentos, e não ser necessária a prescrição médica, uma consulta com um especialista é algo bem-vindo. Ele irá orientar a melhor forma de complementar a alimentação de acordo com seus objetivos e necessidades.

É como comenta Ana Luisa. "Suplemento é o complemento da alimentação. Se a gente não come proteína suficiente aí, sim, pode ir para um whey protein. Mas não necessariamente um suplemento emagrece", diz a nutróloga. 

Vale ainda lembrar que os alimentos que ajudam a emagrecer não devem ser consumidos de forma exagerada. "Não são considerados remédios, são alimentos, por isso ainda são seguros. Lógico não pode consumir em excesso, todo dia toda hora, como qualquer alimento", afirma a médica.

    Leia tudo sobre: dieta