Tamanho do texto

Síndrome do Intestino Irritável não tem cura, mas sintomas podem ser controlados com algumas mudanças na alimentação e estilo de vida

A influenciadora fitness Gabriela Pugliesi não é daquelas que costuma compartilhar momentos ruins em suas redes sociais. Na verdade, quem a acompanha corre até o risco de acreditar que ela tem a vida 100% perfeita, mas claro que isso não é verdade.

Gabriela Pugliesi quis compartilhar vídeo com a barriga estufada para mostrar que todo mundo tem seus dias ruins
Reprodução/Instagram/gabrielapugliesi
Gabriela Pugliesi quis compartilhar vídeo com a barriga estufada para mostrar que todo mundo tem seus dias ruins

Porém, na noite dessa quinta-feira (27) Gabriela Pugliesi mostrou que é mais uma mulher a sofrer com estufamento abdominal . “Olha o que acontece com minha barriga quando eu como coisa que não posso, gente. Não é zoeira, eu não estou forçando. Está assim, fica dura, estufada, parece que estou grávida de nove meses e dói. Estou sofrendo aqui.”

Pugliesi explica nos vídeos que ingeriu alimentos que não podia, e por isso a barriga ficou do jeito que ela mostrou. Mas não pense que a influenciadora fitness “se jogou” nos alimentos mais calóricos ou gordurosos, aqueles que normalmente são considerados como os “proibidos” da dieta.

Nada disso, o que faz Pugliesi passar mal eventualmente são alimentos como couve, muitos grãos, aspargo, brócolis, cebola e alho, alimentos considerados saudáveis. Acontece que ela sofre da chamada Síndrome do Intestino Irritável , um problema que causa uma inflamação intestinal , provocando sintomas como dor, inchaço, excesso de gases, prisão de ventre e/ou diarreia. E esses sintomas poder piorar por conta do estresse.

“Estou em uma semana meio ansiosa com algumas coisas, resolvendo umas coisas e eu também às vezes não consigo controlar minhas emoções”, conta ainda a influenciadora, que explica que por conta disso também acabou comendo algumas coisas no “automático”, sem pensar muito.

O problema maior não é estético, mas a dor que o estofamento causa, dor até mesmo para respirar, como ela exemplifica. Apesar de o problema não ter cura, pode ser controlado com mudanças na alimentação e estilo de vida, incluindo controle dos níveis de estresse. Caso os sintomas não mudem mesmo assim, é preciso procurar ajuda de um médico.

Gabriela Pugliesi também é "gente como a gente"

Com quase 4 milhões de seguidores, Gabriela Pugliese disse que o objetivo dos vídeos foi mostrar que todo mundo é igual
Reprodução/Instagram/gabrielapugliesi
Com quase 4 milhões de seguidores, Gabriela Pugliese disse que o objetivo dos vídeos foi mostrar que todo mundo é igual


Com quase 4 milhões de seguidores só no Instagram, Pugliese também deixou claro que o objetivo dos vídeos foi mostrar que todo mundo é igual, independentemente de qualquer coisa, e que o que seus fãs veem em seus posts são apenas uma parte de sua vida, apenas os momentos felizes, que é o que ela gosta de compartilhar mesmo.

“Para vocês saberem que todo mundo tem seus dias, seus momentos e é muito difícil  a gente ser equilibrado 100% do tempo, todos os dias, 24 horas. E tudo bem, ter um dia mais assim, que a gente fica mais vulnerável. O fato de a gente ter consciência disso já é muito bom. Eu sei que estou em uns dias meio atordoados, com muita coisa na cabeça, mas eu sei que passa, e a gente tem de ter isso mais forte do que esses momentos. Passa.”

Leia também: Inchaço ou gravidez? Fisiculturista mostra efeito de certas comidas no corpo

“O que você veem aqui não são 24 horas do nosso dia, mas só o que a gente quer mostrar. Porque eu gosto de mostrar as coisas boas, porque eu acho que isso pega nas pessoas. Eu quando vejo vídeos de pessoas felizes eu fico feliz, então eu sou assim, quando eu estou meio para baixo eu prefiro ficar quieta”, explica Gabriela Pugliesi .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.