Tamanho do texto

Chantelle Fleming conta que começou a ter inúmeros problemas de saúde por conta do estilo de vida que mantinha e, quando casou, as coisas apenas pioraram, foi então que ela e o marido resolveram mudar alguns hábitos

Para a maioria das pessoas, perder peso é uma batalha difícil, mas quando você tem 26 anos e pesa 179 kg a jornada pode ser ainda mais complicada. Entretanto, a australiana Chantelle Fleming não deixou que nada a impedisse de se tornar o que ela chama de “a melhor versão dela mesma”. Nos últimos três anos, ela passou por uma transformação radical e, com cirurgia, dieta e exercícios físicos, conseguiu mudar o estilo de vida e emagrecer junto com o marido.

Leia também: O amor e suas diversas formas

Chantelle Fleming conseguiu perder peso junto com o marido após receber uma sentença de morte da médica
Reprodução/Instagram
Chantelle Fleming conseguiu perder peso junto com o marido após receber uma sentença de morte da médica


“Sempre fui uma criança gordinha. Indo para a adolescência, eu cresci e jogava a culpa em outras questões. Eu era alvo constante dos valentões. Temia na volta do ônibus escolar para casa, colocava meus fones de ouvido e me afastava o máximo possível”, relata Chantelle. Quando adulta, as coisas pioraram, e a australiana se afundou em uma depressão profunda por não conseguir perder peso e ainda enfrentou vários outros problemas de saúde, como síndrome dos ovários policísticos, hipotireoidismo, resistência à insulina e ansiedade.

“A comida se tornou minha única fonte de felicidade e, como resultado, meu peso saiu do controle. Tentei todas as dietas, mas elas nunca funcionaram. Eu sempre encontrei meu refúgio na comida. Depois de conhecer Grant, engatei em um romance feliz, mas meus maus hábitos se tornaram ainda piores”, conta.

Péssimos hábitos

A situação piorou porque Grant também sempre teve problemas na alimentação, então o casal se tornou uma combinação "perigosa”. “Fomos morar juntos e comíamos barras de chocolate tamanho família, bebíamos um litro de energético por dia e comíamos coisas gordurosas três vezes ao dia. Comer juntos era nosso programa favorito”, lembra a australiana.

A post shared by Chantelle (@chantellevsg) on


Para acompanhar esse apetite insaciável, eles chegaram a comprar um frigorífico. Quando decidiram oficializar a união, estavam no pior momento, e Chantelle pesava 179 kg. “Passei a sentir desconforto enquanto trabalhava. Quando eu estava dirigindo, cheguei a adormecer. Parei de respirar durante a noite em inúmeras ocasiões. Eu ignorei os sinais, estava sentindo dores terríveis nas costas e minhas pernas constantemente explodiam, eu achava difícil andar”, desabafa.

Para não morrer, precisou perder peso

A situação estava totalmente fora do controle, então precisou procurar um clínico geral na esperança de que anti-inflamatórios aliviassem o desconforto que estava sentindo. “Minha médica foi muito dura comigo e me falou que eu precisava ouvir. Ela me disse que a única solução era perder peso ou morrer. Ela especificou que eu deveria começar a planejar meu funeral em vez de planejar uma festa de 30 anos daqui três anos”, conta Chantelle.

Após receber essa notícia assustadora, revolveu conversar com Grant para convencê-lo a mudar completamente de vida. “Fiz um pacto com Grant, dissemos que perderíamos peso juntos, ambos tivemos nossa confiança e determinação renovadas”, afirma.

A post shared by Chantelle (@chantellevsg) on


Como a situação exigia mudanças drásticas, ambos decidiram fazer uma cirurgia bariátrica e, para isso, tiveram de passar por uma dieta líquida pré-operatória de oito semanas. Após a cirurgia, a australiana teve complicações, e os médicos não tinham certeza se ela sobreviveria, mas felizmente ela conseguiu vencer esse obstáculo.

Leia também: Pedido de casamento viraliza após pai da noiva aparecer com placa inusitada

Juntos, perderam 181 kg, e o tamanho das roupas diminuiu drasticamente. “Nós dois dissemos adeus à compulsão alimentar para sempre e passamos a consumir alimentos saudáveis, mais nutritivos e que se adequam a nossa dieta e novo estilo de vida. Nós dois perdemos peso incrivelmente rápido e aprendemos tudo sobre alimentação e nutrição no processo”, diz a australiana.

A post shared by Chantelle (@chantellevsg) on


Segundo ela, a parte mais difícil é reprogramar o cérebro para fazer as escolhas certas. “Só porque eu tive parte do meu estômago removido não significa que todo o trabalho foi feito. Se alguém disser que a cirurgia de perda de peso é a saída mais fácil, sugiro que você procure nas redes sociais e veja como é a minha vida diariamente”, indica.

Livrando-se do excesso de pele

Chantelle garante que perder peso foi apenas metade da batalha. Como emagreceu de forma rápida, ficou com 13 kg de excesso de pele, e isso a fazia lembrar constantemente da antiga vida. “Foi difícil combater isso, porque cheguei tão longe, mas todo o excesso de pele era um lembrete constante do que eu costumava ser. Tive que crescer para amar meu corpo”, fala.

No começo, ela não aceitava a própria imagem, e seis meses antes de uma nova cirurgia preparou o corpo para isso. “Estava treinando dia e noite, seis dias por semana na academia. Mas ainda me sentia pra baixo porque tudo que eu podia ver era aquela pele que não estava se movendo, mudando e aparentando ser menor”, diz.  

A post shared by Chantelle (@chantellevsg) on


O excesso de pele na barriga era tão grande que ela precisava segurar com a calcinha. “Sabia que teria de fazer uma cirurgia para removê-lo. Em 9 de fevereiro, dois anos e 11 meses após minha jornada começar em uma cama esperando para ser levada para a sala de cirurgia, estava lá novamente, agora, com mais de 15 mil pessoas no Instagram esperando para ver o resultado. Eu estava apavorada. Isso realmente iria completar tudo e me fazer feliz?”, ela conta.

A australiana enfrentou a segunda cirurgia e deu tudo certo. “Perdi os primeiros 17 anos da minha vida sendo gravemente obesa, deprimida e insalubre, mas agora estou animada com o meu futuro. Eu estendi minha vida, me dei mais tempo e estou ansiosa para passar os próximos 60 anos sendo saudável e feliz com Grant, minha família e fazendo a diferença e incentivando outras pessoas”, relata com empolgação.

Mudanças no corpo e na vida 

De acordo com Chantelle, o segredo para mudanças duradouras é aceitar que a mudança de fato requer tempo e paciência. “Não nos tornamos doentes crônicos da noite pro dia. Não ganhamos peso em uma semana ou um mês. Tive que fazer este estilo de vida virar um hábito e agora tenho controle total sobre minha dieta, tanto que tem momentos que dou uma trégua”, fala e acrescenta ainda que prepara as refeições da semana toda aos domingos e junto com marido.

A post shared by Chantelle (@chantellevsg) on


Leia também: "Besta do Leste" atrapalha casamento por duas vezes, mas noivos têm final feliz

Toda essa transformação durou por volta de três anos e, atualmente com 29 anos, a australiana comemora as mudanças que teve na sua vida após perder peso com o marido. “No mês que vem, eu faço 30 anos. Ao invés de ser marcado como um aniversário sentimental, será um marco por ter decidido salvar minha vida antes que ela fosse tirada”, finaliza.

    Leia tudo sobre: amor dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.