Tamanho do texto

Em apenas cinco semanas de novos hábitos, australiana conseguiu perder 13kg e continua nova rotina para passar bem por uma anestesia geral

Uma australiana revelou que com algumas mudanças no dia a dia e muito foco é possível, sim, alcançar objetivos que muitas vezes parecem impossíveis. Krechelle Carter é mãe de seis crianças, passou por cinco cesáreas, outras quatro cirurgias , vai para a décima operação e, por conta da anestesia geral que terá de tomar, sabe que precisa emagrecer. 

Leia também: O que fazer para buscar uma alimentação melhor e mais saudável?

Krechelle Carter decidiu emagrecer porque terá de fazer mais uma cirurgia e sabe que precisa estar bem para a anestesia
Facebook/Eightathome/Reprodução
Krechelle Carter decidiu emagrecer porque terá de fazer mais uma cirurgia e sabe que precisa estar bem para a anestesia

No dia 29 de março, ela revelou em sua página no Facebook que, em apenas cinco semanas de novos hábitos , conseguiu emagrecer 13kg. Algo que pode ajudar – e muito – os médicos na hora de aplicar a anestesia para a cirurgia.

"Em oito semanas, terei de passar uma cirurgia nos seios da face de novo. Algo que foi realmente um 'golpe' para a minha confiança. Então, eu pensei: esta será mais uma pedra no meu caminhou ou uma chance de eu me 'erguer'? Vamos perder peso, emagrecer e, quando eu for para o meu próximo procedimento, estarei pronta", explicou Krechelle, que também escreve em um blog para mães, em sua página na rede social.

Ela também se preocupa com o pós-cirúrgico, já que ela sabe que terá de repousar e permanecer sedentária temporariamente. No domingo (1º), ela voltou a compartilhar uma foto de antes e depois, mas com poucas mudanças, já que foram apenas quatro dias entre uma foto e outro, mas, ainda assim, menos 400 gramas bem no meio da Páscoa, mostrando quão comprometida ela está com a dieta e os exercícios físicos. "Eu comi um total de oito ovos pequenos de chocolate. E me exercitei para compensar."

Leia também: Cinco corpos e mulheres diferentes, mas a mesma pressão estética, como suportar?

A australiana também está focada em beber mais água, já que sabe da importância da hidratação. E para que ela não perca a motivaçãp, seu marido também passou a adquirir os novos hábitos. Em seu post mais recente, ela mostra como organismos diferentes – com histórias diferentes também – reagem de formas variadas aos mesmos hábitos.

"Tão feliz que meu marido entrou 100% nessa comigo e passou a se exercitar também. Mas ele já está quase com um 'tanquinho' e só faz uma semana! Homens!?", brinca Krechelle. Nas próximas oito semanas, a mãe pretende perder mais 15kg para estar completamente tranquila com a cirurgia. 

Mudanças de hábito para emagrecer

Australiana agradeceu ao marido pelo apoio nesta nova fase, mas também soube notar a diferença entre os dois organismos
Facebook/Eightathome/Reprodução
Australiana agradeceu ao marido pelo apoio nesta nova fase, mas também soube notar a diferença entre os dois organismos

Não é a primeira vez que a australina tenta emagrecer. Ela contou em sua rede social que já havia tentado de diferentes formas perder peso – ao mesmo tempo em que luta contra uma desordem imunológica. Então, desta vez, decidiu reunir tudo o que sabe que deu certo para ela. 

"Uma das coisas que eu me comprometi a fazer á nunca comer nada depois do jantar. Eu até tomo um chá ou um café, mas comer nunca. Eu tenho trabalhado no meu corpo por anos, mas, infelizmente, para mim foram nove cirurgias só nos últimos seis anos. Incluindo cinco cesariana e uma reconstrução do estômago devido a um problema no órgão. E eu não estou dando desculoas, já que estou aqui, tentando de novo."

O objetivo da mãe é sera  melhor versão dela mesma que ela pode ser. "Para aqueles que não sabem, após meus gêmeos terem nascido em 2013 eu perdi 56kg. Eu podia correr 8km em 42 minutos e me sentia incrível!"

Mas se antes o objetivo era ficar cada vez mais rápida e forte, hoje, o caminho é diferente. Krechelle busca ser saudável, e quer que isso seja algo consistente em sua vida. "Quero frequentemente me exercitar por diversão. Incluindo as atividades na rotina da semana, e não tratar como um 'desafio'", explicou a australiana. 

No último ano, revela a mãe, ela compreendeu que não são só os hábitos alimentares e o sedentarismo que provocam o ganho de peso. A mudança em seu corpo ocorreu, principalmente, porque ela teve de tomar muitos remédios contra dor, e o efeito dos mesmos vai muito além de acabar com incômodos. 

Nova forma de pensar

Mãe de seis, Krechelle ficou com medo de piorar ainda mais sua condição com o sobrepeso e decidiu mudar alguns hábitos
Facebook/Eightathome/Reprodução
Mãe de seis, Krechelle ficou com medo de piorar ainda mais sua condição com o sobrepeso e decidiu mudar alguns hábitos

Para alcançar os objetivos desejados, entretanto, a blogueira precisou enfrentar os medos e pensamentos que tinha dela mesma. "E se eu não tiver realmente o controle da minha vida?", "E se minha desordem imunológica aumentar?" e "E se eu tiver de voltar a tomar remédios?" eram pensamentos que frequentemente rondavam sua cabeça, mas ela se cansou deles.

"Chega de desculpas", escreveu a seus seguidores no início de todas as mudanças de hábitos. "Eu não posso viver a partir de 'e se'. Eu não posso mais sentir pena de mim mesma e não fazer nada. Porque eu posso, sim, controlar algumas coisas. Por enquanto. Porque, hoje, eu me sinto ótima."

Krechelle sabe que, por conta dos problemas de saúde que já teve de enfrentar, não é sempre que ela está bem para fazer tudo o que precisa. Por outro lado, tem noção de que, hoje, ela tem controle do que está comendo, não precisa tomar remédios e fisicamente também está bem para se exercitar, então é hora de trabalhar nisso.

A mãe também passou a se sentir triste com o próprio corpo, ao mesmo tempo em que quer encorajar as filhas a criarem uma consciência corporal mais saudável que a imposta pela sociedade. Para isso, porém, ela tem de ser honesta sobre o próprio corpo, e se ela não se ama, como encorajar o amor próprio?

Leia também: Treino moderado ajuda mulher a perder 40 kg e ter resultados duradouros

"E se eu tenho de ser honesta, eu não tenho tentado o meu melhor ou olhado para o meu corpo do jeito que eu deveria olhar. E eu me recuso a permacener assim ou engordar ainda mais. Eu sei que do tamanho que estou, não estou saudável. Eu não quero morrer. Eu tenho seis filhos lindos pelos quais eu preciso viver."

Antes de iniciar o processo para emagrecer , bateu o medo em Krechelle do sedentarismo e má alimentação que levava, além do número alto de remédios, desencadear nela não só o sobrepeso, mas também maior risco de problemas cardiovasculares, diabetes e outros mais. "Eu não quero piorar ainda mais minha desordem imunológica. Algo que estou fazendo, já que meu peso faz minha artrite piorar. Mas aqui estou, na frente de vocês, e espero inspirar algumas pessoas."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.