Tamanho do texto

Segundo pesquisa da Universidade de Copenhagen, bactéria presentes nas fezes está relacionada ao desempenho de determinadas dietas

Você está seguindo a dieta corretamente e fazendo uma alimentação balanceada, mas não consegue notar os resultdos. Um recente estudo dinamarquês indica que você deve prestar atenção a seu cocô.

Leia tudo sobre dieta

Bactéria presente em cocô está relacionada a resultados da dieta, aponta estudo dinamarquês
shutterstock
Bactéria presente em cocô está relacionada a resultados da dieta, aponta estudo dinamarquês


O estudo foi feito pela Universidade de Copenhagen e publicado este mês na "International Journal of Obesity". Ele aponta que bactérias presentes no cocô têm relação com o resultado das dietas

Detalhes do estudo

Para a pesquisa, foram analisadas amostras de fezes de 62 voluntários obesos. Um grupo de participantes seguiu por 26 semanas uma dieta conhecida como "Nova Dieta Nórdica", baseada em alimentos com grande quantidade de fibras, e outro fez uma dieta tradicional, com alimentação equilibrada e redução de calorias, pelo mesmo período. 

Leia também: Estudo diz que melhor caminho para emagrecer é fazer pausas na dieta

Os pesquisadores verificaram a presença de dois tipos de bactérias nas fezes dos voluntários: Prevotella e Bacteroides. E os resultados apontaram que os voluntários que seguiram a dieta rica em fibras eliminaram uma média de 3 kg a mais em comparação com os outros participantes se apresentassem uma alta proporção de Prevotella em relação a Bacteroide. Entre aqueles que tiveram níveis menores da bactéria não houve diferença nos resultados dos dois tipos de dieta. Os resultados foram publicados pelo "USA Today". 

Resultados da pesquisa

Com isso, é possível afirmar, que ao saber a bioquímica da pessoa fica mais fácil estabelecer qual tipo de dieta de emagrecimento ela deve seguir para alcançar os melhores resultados. 

"O estudo mostra que apenas cerca de metade da população vai perder peso se fizer uma alimentação balanceada, comendo mais frutas, vegetais, fibras e grãos integrais", explica Mads F Hjorth, co-autora do estudo e professora de nutrição da Universidade de Copenhagen. 

Leia também: 6 opções para turbinar a dieta e melhorar a saúde com as frutas da estação

"A outra metade da população parece não conseguir se beneficiar dessas mudanças na dieta e eles deveriam focar em um plano alimentar e atividades físicas especificamente recomendados para essas pessoas", completa a pesquisadora. E nesse caso, ficar de olho no cocô e em todo o processo de digestão pode ajudar a conseguir uma dieta que tenha resultados mais acertivos. 

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.