Tamanho do texto

Atenção à dieta é fundamental para o bom desempenho nos treinos, e itens simples, mas geralmente pouco relacionados à academia, podem te ajudar

Para conquistar a boa forma e manter a saúde em dia o ideal é conciliar uma rotina de exercícios físicos e uma dieta balanceada . E o que você coloca no cardápio pode estar diretamente relacionado com o seu desempenho na academia e no treino, além de poder ajudar ou atrapalhar você na busca de seus objetivos. 

Leia também: O que comer antes do treino? Veja quais frutas escolher e dicas de receitas

O que você come pode ajudar, e muito, seu desempenho nos treinos e na academia
shutterstock
O que você come pode ajudar, e muito, seu desempenho nos treinos e na academia

Mas para preparar o corpo para uma atividade física mais pesada, por exemplo, não é preciso ficar apenas no frango com batata doce, um clássico da dieta dos marombeiros de plantão. Separamos uma lista com quatro alimentos que você provavelmente não imaginava, mas podem ajudar a turbinar seu treino

1. Carne de cordeiro

Quem segue uma rotina intensa de exercícios ou aqueles que buscam hipertrofia precisam consumir proteínas. Uma sugestão de Renata Guirau, nutricionista do Oba Hortifruti, é incluir o cordeiro no cardápio. Segundo a profissional, essa é uma carne vermelha "do bem" e ajuda a manter a massa muscular e a melhorar o rendimento nas atividades. 

Filé de cordeiro é uma receita fácil e combina com o pós-treino
Divulgação/Oba Hortifruti
Filé de cordeiro é uma receita fácil e combina com o pós-treino

Renata explica que o cordeiro representa 26% de proteína de alta qualidade quando cozido além de ter aminoácidos que ajudam no crescimento e na manutenção do corpo. Já a creatina, que dá mais força, e taurina, mais um item benéfico para os músculos, são produzidas com a ingestão desta carne. Para completar,  esse item ainda contribui para diminuir a fadiga e, com isso, melhorar o desempenho nos exercícios. A carne ainda é rica em vitaminas, como B12, selênio, zinco, niacina, ferro e fósforro. 

De acordo com a nutricionista, a quantidade de carne que deve ser consumida varia de pessoa para pessoa, mas no geral, para alguém que pesa 70 kg e pratica atividade física, duas porções de 100 gr de cordeiro são suficientes. A sugestão é consumir no almoço ou no jantar, mas também pode entrar como um lanche da tarde pós-treino em um sanduíche, por exemplo. 

Renata ainda dá uma dica de preparo simples da carne, em filés. Para temperar 8 bifes de cordeiro, a nutricionista indica o uso de 2 colheres de chá de sal e 1 colher de chá de gengibre em pó. Para fritar, use uma frigideira untada com azeite extra virgem. 

2. Beterraba

Já quando o assunto é pré-treino, ou seja, preparar o corpo para a atividade que está por vir, uma boa aposta é o suco de beterraba. Um estudo publicado no "American Journal of Physiology-Regulatory, Integrative and Comparative Physiology" afirma que esse preparo contribui para diminuir o esforço que o coração precisa fazer para levar sangue e oxigênio até os músculos durante os exercícios por ser uma excelente fonte de nitratos naturais. Com isso, você sentirá menos fadiga durante a atividade cardiovascular, que vai requerer menos esforço do sistema cardiorrespiratório, uma vez que ele estará mais "oxigenado". 

Suco de beterraba é uma opção de pré-treino, mas que também ajuda na recuperação depois do exercício
shutterstock
Suco de beterraba é uma opção de pré-treino, mas que também ajuda na recuperação depois do exercício

A beterraba também é bem-vinda, segundo a nutricionista Patrícia Ruffo, gerente Científico da Divisão Nutricional da Abbott no Brasil, para quem é pratica musculação. "Ao aumentar o fluxo sanguíneo dirigido para os músculos trabalhados, os nitratos podem ajudar a conseguir o 'inchaço' muscular desejado durante o treino", explica Patrícia. 

Depois de todo o esforço da academia também vale a pena investir na beterraba. A betacianina, responsável pela cor intensa, é um ótimo antioxidante e também possui função anti-inflamatória. Com isso, ajuda na recuperação depois do treino e também na diminuição das dores musculares. 

Leia também: Café com óleo de coco é febre entre as famosas e ajuda a emagrecer

3. Berinjela

Não é só de batata doce que se vive, como havíamos comentado lá no começo. Mas esse item caiu nas graças dos atletas e praticantes de atividades porque, entre outros benefícios, tem baixo índice glicêmico. Com isso, fornece energia de forma mais lenta ao organismo, evitando picos de açúcar no sangue que contribiuem para o acúmulo de gordura. 

Cansou da batata doce? Aposte em outros itens com baixo índice glicêmico, como a berinjela
shutterstock
Cansou da batata doce? Aposte em outros itens com baixo índice glicêmico, como a berinjela

E um item que também tem baixo item glicêmico é a berinjela. Ela pode ser consumida em forma de pasta, por exemplo. E para melhorar o desempenho, a absorção de nutrientes e também ajudar a evitar picos de açúcar, vale combinar o carboidrato com itens como proteína e gordura boa. 

4. Cacau

Sim, até o chocolate pode fazer parte da dieta de quem é frequentador assíduo da academia, basta prestar atenção ao teor de cacau do doce. De nada adianta apostar em um chocolate ao leite, cheio de açúcar e gordura. Ele vai contribuir para o pico glicêmico citado no item anterior e pode até resultar em gordurinhas indesejadas. O ideal é apostar nas versões 75% cacau ou mais. 

Chocolate com alto teor de cacau também ajuda no desempenho das atividades físicas
shutterstock
Chocolate com alto teor de cacau também ajuda no desempenho das atividades físicas

O cacau é um antioxidante e por isso ajuda no processo de regeneração muscular depois da atividade física. Antes ele também pode ser bem-vindo, já que melhora a oxigenação muscular durante o treino, aumentando a performance. 

Dicas gerais de alimentação para turbinar o treino

Antes de saber qual o melhor cardápio para sua atividade física, é preciso definir seus objetivos. Quem deseja eliminar peso vai precisar de uma dieta diferente daquele que sonha em ganhar mais músculos. Portanto, a consulta a um nutricionista é importante para que seja traçado um plano alimentar adequado. 

Leia também: Como seguir uma dieta para ganhar massa muscular? Veja dicas e cardápios

Em linhas gerais, antes do exercício a indicação é consumir carboidrato. Segundo a nutricinista comportamental Patrícia Cruz, quem deseja emagrecer pode comer uma porção de frutas ou ma barra de cereais 20 minutos antes da atividade física. Já quem busca a hipertrofia deve caprichar mais e pode incluir no lanche, por exemplo, pão integral com geleia ou queijo e um suco de frutas ou vitamina de frutas com aveia. 

Depois do treino é o momento de repor as energias, por isso o carboidrato deve entrar mais uma vez no cardápio, e recuperar músculos e o corpo. Uma ideia de Patrícia, além do famoso frango com batata doce, é combinar outra proteína com legume ou vegetal. Se for fazer apenas um lanche, pode usar um iogurte como fonte de proteína  fruta e aveia como carboidrato. 

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.