Tamanho do texto

Óleo de coco serve para praticamente tudo. Praticamente! Em alguns momentos é melhor passar longe desse óleo funcional

Óleo de coco é um alimento funcional e ajuda a reduzir colesterol e a controlar a diabetes. Ele também é queridinho das famosas em uma bebida com café chamada de "bulletproof coffee"  e, se bem usado, pode ajudar a emagrecer. Também é ótimo para hidratar os cabelos. Ou seja, ele serve para tudo e pode ser usado a qualquer momento. Não é bem assim. 

Óleo de coco tem diversos benefícios, ma deve ser evitado em alguns momentos
shutterstock
Óleo de coco tem diversos benefícios, ma deve ser evitado em alguns momentos


Com a febre do óleo de coco, a revista "Women's Health" levantou alguns dados e listou sete vezes que você deve deixar esse ingrediente de lado, seja na rotina de beleza ou na alimentação. 

Expectativa x realidade

Antes de começar a lista, um dado curioso. De acordo com pesquisa do jornal "New York Times", enquanto 72% dos americanos acreditam que esse óleo é saudável, apenas 37% dos nutricionistas pensam da mesma forma. 

Leia também: Alimentação funcional melhora a saúde e ajuda a emagrecer; veja como seguir

Dito isso, vamos aos fatos: 

1. Não use esse óleo se quiser emagrecer

Segundo Keri Gans, autor do livro "The Small Change Diet", lembra que apesar de funcional, esse produto é cheio de calorias, muito mais do que o azeite de oliva, por exemplo. Você pode até usar o óleo, desde que em pequenas quantidades. Nutricionistas falam que uma pequena porção dele dá dão um sabor especial ao alimento. 

Fique atento também a quantidade de gordura saturada neste item. Keri lembra que são 12 gramas por colher de sopa. E o recomendado The American Heart Association é que seja ingerido 13 gramas de gordura saturada por dia. 

2. Não use para cozinhar em altas temperaturas

Antes de começar uma receita, preste atenção a que tipo de óleo está usado, se é o refinado ou não. A versão não refinada tem um ponto ebulição menor. Opte por esse óleo em preparos que não nessecitam de tanto tempo ou calor, como saltear vegetais. Para outros preparos, escolha o óleo refinado. 

3. Não use com pasta de dente

Adeptos da prática ayurvedica dizem que bochechar óleo é uma maneira de promover a saúde bucal e dental. Entretanto, essa é uma prática não muito recomendada. Pesquisa do "The International Journal of Clinical Pediatric Dentistry" aponta que as pastas de dente têm agentes que reduzem as bactérias na boca, enquanto o óleo não. 

Se antes de dormir você tem escova e pasta de dente, bochechar, até com água, é a melhor do que nada. Mas você não conseguirá dentes brancos com o óleo. 

4. Não use como protetor solar

É verdade que esse óleo tem algum fator de proteção contra raios UV, mas ele não deve ser um substituto do protetor solar tradicional. Dermatologistas ressaltam que é imporante usar protetores com fator 30 ou superior antes da exposição ao sol. 

Leia também: Água, óleo e mais: 6 formas de incluir o coco na dieta e ser mais saudável

5. Não use com a pele machucada

O óleo pode ser um hidratante, mas não deve ser usado se a pele estiver machucada. Segundo  Joshua Zeichner, diretor de cosmésticos e pesquisa clínica em dermatologia do Mont Sinai Hospital, em Nova York, o óleo em contato com machucados pode causar irritação, vermelhidão e coceira. 

6. Não use no banho

Vai usar o óleo de coco como maneira de hidratar os cabelos? Cuidado na hora de retirar o produto. Seu corpo e o piso do banheiro vão ficar bastante escorregadios e você pode sofrer uma queda e se machucar. 

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.