Alimentos desse grupo, também chamados de super alimentos, são conhecidos pelos diversos benefícios para a saúde. E incluí-los na rotina é mais simples do que você imagina. Veja dicas de nutricionistas

Sabe aquele velho ditado que fala: "você é o que você come"? Com a proximidade do verão é mais comum ver pessoas preocupadas com a boa forma e cuidando da alimentação. Esse ditado cabe perfeitamente neste cenário. E também tem tudo a ver com a alimentação funcional

Uma dieta funcional , aquela que é rica nos chamados super alimentos , é ótima para eliminar aqueles quilinhos a mais que a incomodam e ainda para turbinar a saúde. De acordo com a nutricionista Sinara Menezes, da Nature Center, esse grupo de alimentos ajuda na digestão, melhora os níveis de colesterol e contribui para aumentar a imunidade e a disposição. Além disso, auxilia no combate dos processos inflamatórios e também no acúmulo de gordura. 

Sinara e outros nutricionistas fazem uma lista do que pode ser facilmente incluído na rotina: 

Berries

Goji Berry faz parte de uma alimentação funcional
Creative Commons
Goji Berry faz parte de uma alimentação funcional

A goji berry  ganhou fama há alguns anos como por conter vitamina C e ainda colaborar na produção de proteína e ser uma aliada de quem pratica atividade física. E outras frutinhas da família das berries são bem-vindas, como mirtilo ou canberry. Todas contam com propriedades antioxidantes. 

A dica de Sinara é utilizá-las para um suco vermelho e se refrescar com bons nutrientes nos dias de calor. 

Óleos funcionais

Aqui se encaixam óleos como o de cártamo, de coco e de chia. No geral, eles são fontes de gorduras boas, também essenciais para uma alimentação saudável e equilibrada. 

Óleo de coco pode ser usado como tempero ou em diversas receitas
Creative Commons
Óleo de coco pode ser usado como tempero ou em diversas receitas

 O óleo de coco, queridinho de diversas famosas e blogueiras, "auxilia principalmente na redução do colesterol, controle do diabetes e queima de gordura", segundo Letícia Amaral, nutricionista do Oba Hortifruti. Diana Zaidan, nutricionista da Clínica LV Cirurgia Plástica, completa, dizendo que esse óleo é rico em vitaminas lipossolúveis (A,D,E e K). 

Diana ainda dá detalhes de como esse produto ajuda na perda de peso. Segundo a especialista, o óleo é facilmente absorvido e transformado em energia no fígado. Dessa forma, a gordura não fica acumulada. Além disso, ele é termogênico, o que ajuda a acelerar o metabolismo e a queimar mais gordura. 

Termogênico acelera o metabolismo e ajuda a emagrecer, mas requer cuidados

Os óleos podem ser usados para temperar saladas ou refogar legumes e no preparo de proteínas. Diana diz também que é possível aproveitar os benefícios do óleo de coco com a ingestão de uma colher de sopa, duas a três por dia. 

Dieta viável

Entretanto, de nada adianta seguir blogueiras fitness ou ler a respeito de alimentação saudável se tudo o que é dito ou mostrado é muito distante de sua realidade. Alguns alimentos podem ser caros e pesar no orçamento, por exemplo. 

Não é preciso mudar radicalmente o cardápio. Como afirma Sinara Menezes, vale incluir a alimentação funcional aos poucos na rotina. Quando for preparar um iogurte, inclua alguns bagos de goji ou umas sementes de chia. Você pode também misturar linhaça a farinha da tapioca. Assim, a mudança será branda e não será um choque nem para o paladar e nem para as contas do final do mês. 

    Leia tudo sobre: dieta