Optar por exercícios em casa pode ser uma alternativa para quem quer entrar em forma sem gastar com uma mensalidade de academia ou tem uma rotina corrida e falta tempo para se deslocar até um local para malhar. Segundo preparador físico Vinícius Possebon, criador do Programa Q48, há algumas dicas de ouro para turbinar o treino , medir resultados e manter a motivação em alta em casa. 

Será que os exercícios em casa estão dando resultado?
Wikimedia Commons
Será que os exercícios em casa estão dando resultado?


O primeiro passo é pensar no tempo que levará para praticar os exercícios em casa. “Quanto mais longo for o treino, mais arriscado ele será”, explica Possebon. O segredo é fazer treinos rápidos e apostar no peso do próprio corpo . “Treinos de alta intensidade emagrecem ainda mais e exigem menos tempo”, destaca.

Treino para abdômen - exercícios para conquistar a barriga chapada em casa

Mas até em casa e com treinos que duram poucos minutos, há momentos que a preguiça bate ou que você é tomada pela correria do dia-a-dia. O importante é não de deixar abater ou perder a motivação. E um ótimo jeito de continuar animada com os exercícios é acompanhar a evolução dos resultados e as mudanças no corpo. 

Como medir os resultados em casa?

Muitas pessoas acham que vão ficar super magras do dia para a noite e acabam se frustrando ao não prestar atenção aos pequenos detalhes, como explica o especialista. Por isso, é muito importante estabelecer uma forma de acompanhar a evolução dos resultados para não desistir no meio do processo de emagrecimento.

“Fazer exercício físico em casa sem saber o quanto perdeu ou quer perder e sem calcular o quanto as medidas diminuem é como pegar um trem sem olhar o destino”, compara Possebon.

Também não é preciso subir na balança todos os dias. “Você vai acabar ficando neurótica com o peso e não vai conseguir medir outros resultados que são mais importantes que o peso, como a redução das medidas”, comenta o professor. 

Fita métrica é aliada para acompanhar a evolução dos exercícios
Creative Commons
Fita métrica é aliada para acompanhar a evolução dos exercícios

O preparador físico conta que o ideal é subir na balança no máximo uma vez por mês, e lista o que deve ser feito para calcular os resultados:

1. Tire medidas da circunferência abdominal, das coxas, cintura e tórax;

Você viu?

2. Meça os pontos e calcule a soma de todas as medidas para encontrar a centimetragem total;

3. Faça a medição das alterações a cada duas ou três semanas para acompanhar a evolução.

Motivação em alta

O treinador ainda explica que, para se manter sempre com a motivação lá em cima, é preciso adotar uma nova postura diante das mudanças: o prazer por sair da zona de conforto. “Se a ideia é perder a barriga e emagrecer de verdade, você precisa entender que vai encontrar um certo incômodo por sair de um determinado hábito antigo”, explica.

Agachamento é perfeito para o bumbum durinho; faça séries em casa

Isso significa que os novos hábitos criados para fazer exercícios em casa, assim como uma alimentação mais leve, vão exigir novos desafios. “Encare esses momentos como o pagamento do condomínio, que é obrigatório e pode ser caro, mas traz muitos benefícios, como a segurança e a área de lazer”, conclui.

_______________________________________________________________________________________________________

undefined
Divulgação
Preparador físico Vinícius Possebon é colunista do Delas

*Vinícius Possebon é personal trainer pós-graduado em marketing esportivo, autor da obra “O Segredo da Queima de 48 Horas”, um dos best-sellers da Editora Gente.

É idealizador do aplicativo Q48 que já conquistou mais de 1 milhão de downloads e também lidera o movimento “Revolução do Emagrecimento”, que reúne especialistas em diferentes segmentos e encara a perda de peso como uma questão de saúde pública.

Acesse também:  http://bit.ly/treinosq48

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários