A artista conta sobre a sua relação com a moda e o empreendedorismo.
Reprodução/ Instagram
A artista conta sobre a sua relação com a moda e o empreendedorismo.

Com apenas 26 anos, Marina Ruy Barbosa já possui uma carreira respeitada como atriz. No entanto, ela não parou por aí. Nos últimos anos, a artista também se mostrou um ícone da moda e uma empresária de sucesso, com a marca de roupas Shop Ginger. Em entrevista à revista Glamour, ela falou dos desafios do empreendedorismo e da importância de acreditar em si mesma. 

“Meu principal conselho é simples: acreditem nos seus projetos. Infelizmente, você provavelmente vai encontrar inúmeros críticos pelo caminho e pouquíssimos apoiadores. Seja a sua própria fortaleza e sua maior torcedora. Empreender são 100 “nãos” para cada “sim” - uma luta diária, repleta de aprendizados. Não se deixe levar pelo outro: ser mulher é ter o dom de ser múltipla; você pode e deve correr atrás dos seus sonhos”, disse. 

Além de falar sobre a vida de empresária, a atriz também comentou sobre o modo como vem construindo o seu estilo e como todo esse processo é além de seguir tendências, mas encontrar quem ela quer se exprimir através das roupas. 

“As minhas decisões de imagem são pautadas pelo meu estilo – algo que tenho orgulho de ter priorizado nos últimos anos. Escolho peças que me valorizem e me deixem segura para ser quem sou. Adoro pesquisar e me informar sobre o que acontece aqui e lá fora, mas encaro mais como uma atualização de repertório do que como um guia. Para mim, é sobre se encontrar e se descobrir dentro do que é apresentado, não o contrário. Tenho uma parceria e admiração imensa pelo meu stylist, Pedro Sales, com quem tenho colaborado nos últimos meses e que respeita muito quem eu sou como consumidora de moda”, comenta Ruy Barbosa. 

Ela também afirma que tenta não se prender aos “erros” que já cometeu com alguns looks, mas que prefere olhar para a moda como forma de expressão, respeitando diferentes visões. 

“Putz, certamente já me arrependi. Agora pergunta se eu lembro de um exemplo? Talvez esses looks fizessem sentido naquele momento e está tudo bem. Não me apego a erros e acertos, de verdade. Até porque visão sobre moda e estilo é muito relativo e temos que respeitar as diferentes formas das pessoas se expressarem. Vale o exercício de celebrar a pessoa como um todo, não só a forma que ela está se vestindo. Concordam?”, questiona a atriz.

Agora você pode acompanhar todos os conteúdos do iG Delas pelo nosso canal no Telegram. Clique no link para entrar no grupo. Siga também o perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários