Texto da Agência Globo

Faye Mallon, de 26, e a sua namorada,  Lydia Henshall, de 27
Foto: Reprodução
Faye Mallon, de 26, e a sua namorada, Lydia Henshall, de 27

Um casal de mulheres precisou deixar a própria de casa após ser vítima de uma campanha lesbofóbica iniciada por um vizinho, que as viu se beijando pela janela da sala de estar da residência delas. Kim Armstrong, de 63 anos, lançou uma campanha de ódio contra a enfermeira Faye Mallon, de 26, e a sua namorada, Lydia Henshall, de 27.

O homem que é pai de dois filhos, repetidamente colidiu o seu carro contra o veículo delas, encheu a lixeira da vizinhas com lixo hospital e viver chamando as duas de "lésbicas gordas", "malucos esquisitos" e "garotas desrespeitosas e impertinentes".


Devido aos danos no carro, o casal recebeu um veículo alugado de sua seguradora, mas o vizinho causou danos a esse automóvel da mesma forma.

Leia Também

Leia Também

A dupla deixou sua casa em Stockport, na Grande Manchester (Inglaterra), para escapar da campanha de abusos depois que Faye saiu do trabalho com uma crise de ansiedade. Lydia disse que seu vizinho estava "tentando tornar nossas vidas o mais desconfortáveis ​​​​possível na tentativa de nos fazer mudar de casa".

"Nós amamos nossa casa e gastamos muito dinheiro nela e não devemos sentir que estamos sendo forçadas a sair dela. Eu quero aproveitar a vida sem ter que checar constantemente as câmeras e me perguntar o que vai acontecer a seguir", declarou ela, segundo o "Daily Star".

O caso parou na Justiça. Kim foi condenado a obedecer um toque de recolher de três meses marcado eletronicamente das 19h às 7h, foi instruído a completar 20 dias de reabilitação e recebeu uma ordem para serviço comunitário de 12 meses.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários