Iranianas assistem a partida da Copa do Mundo em telão montado em estádio de Teerã
Ansa/Reprodução
Iranianas assistem a partida da Copa do Mundo em telão montado em estádio de Teerã

As mulheres voltarão a pisar nos estádios do Irã após dois anos sem poder comparecer a jogos. A última vez que puderam estar presentes foi em 2019, sendo 3.500 do público do estádio Azadi, em Teerã, onde o país goleou o Camboja por 14-0 nas eliminatórias da Copa do Mundo. Agora, elas retornam aos estádios no dia 12 de outubro, para mais um jogo de eliminatória do Irã contra a Coreia do Sul. 


Essa decisão está ligada a um caso de 2019. Sahar Khodayari, de 29 anos, foi condenada à prisão por tentar entrar em um estádio do Irã vestida como um homem. Ela ficou presa por três dias e enfrentaria um processo que iria definir quanto tempo pegaria de pena definitiva, mas ao chegar em frente ao tribunal incendiou o próprio corpo e morreu em decorrência das queimaduras. 


Desde a revolução islâmica em 1979, as mulheres iranianas não puderam ir às arquibancadas. O motivo principal seria uma forma de protegê-las do mau-humor e grosserias masculinas. A FIFA já pediu diversas vezes a liberação das mulheres nos estádios do Irã, mas a autorização só acontece em raras ocasiões. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários