Ginecologista Nicodemos Júnior Estanislau Morais é preso por crimes sexuais e 50 mulheres se apresentam como vítimas
Divulgação/Polícia Civil
Ginecologista Nicodemos Júnior Estanislau Morais é preso por crimes sexuais e 50 mulheres se apresentam como vítimas

A defesa do ginecologista Nicodemos Júnior Estanislau Morais, 41, preso como suspeito de crimes sexuais contra pacientes em Anápolis, Goiás , negou em nota divulgada que o cliente tenha cometido abusos. Os advogados de Morais afirmam que "consta somente o simples exercício profissional do médico Dr. Nicodemos, especialista em ginecologia, o médico em nenhum momento realizou qualquer tipo de procedimento médico com cunho sexual". 


A defesa afirmou que o ginecologista está tranquilo com qualquer ato investigatório sobre a atuação médica, desde que os atos sejam feitos com imparcialidade e isenção de ânimos. O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego), contou em nota divulgada que irá apurar o caso e a conduta do médico no exercício profissional. 


Até o momento, mais de 48 mulheres denunciaram o médico por abuso e assédio sexual. Uma das vítimas, Kethlen Carneiro, sofreu o abuso quando tinha 12 anos. “Ele veio me falar que eu podia começar a me masturbar. Me mostrou histórias em quadrinho pornô e vídeos. Me mandando os links e quais eu podia assistir. Depois levantou, pegou minha mão e colocou nele, na parte íntima dele”, contou ela ao G1.


A delegada do caso, Isabella Joy, conta que as pacientes relatam que o médico tentou agarrar, beijar e também fez com que elas tocassem o órgão genital dele durante as consultas. Os abusos também aconteceram com mulheres grávidas. 


Ao G1, a delegada contou que uma paciente recebeu uma proposta de sexo em troca de uma cirurgia plástica íntima. "Ele ofereceu que, se ela não quisesse pagar, poderia fazer em troca de sexo, mas ela não aceitou", disse. Segundo Joy, Nicodemos Morais vai responder contra 45 crimes de violação sexual mediante fraude, 2 importunação sexual e 1 estupro de vulnerável.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários