Suspeito de estupro foi morto em Fortaleza e recebeu apoio de internautas
Reprodução
Suspeito de estupro foi morto em Fortaleza e recebeu apoio de internautas


O ex-policial rodoviário federal, Kaio Albert Soares, acusado de estuprar a tatuadora "Bruxinha Havaiana", foi morto em Fortaleza (CE) na noite de terça-feira (29).

Segundo moradores, Kaio foi morto com tiros após ser jogado de um carro. Após a morte do acusado de estupro, diversos internautas passaram a atcar Bruxinha. "Essa história está mal contada!", disse um internauta. "Muitos julgam sem ter essa cautela, por acreditarem estar defendendo o 'certo', e às vezes condenam o inocente.", escreveu outro perfil. "Mandem pix pra ela usar de drogas e se fazer de vítima outra vez", disse outro internauta. "Mostra teu laudo de estrupo aí, sumiu pq???", exigiu uma mulher.


A tatuadora publicou um vídeo explicando que Kaio cometeu estupro enquanto ela dormia. "Estava com ele no mesmo quarto e mesma pousada. Enfim, nós tínhamos pouco tempo juntos. Ele transou comigo enquanto eu dormia. A gente já tinha transado na noite, ele acordou e se achou no direito de transar comigo enquanto dormia. Eu acordei nessa situação e ele confirmou. Ele disse que queria transmutar abusos que eu já passei, me estuprando com amor", disse.

Você viu?

O vídeo foi repostado por Kaio em seu perfil oficial no Instagram. Nele, Bruxinha ainda apareceu na Delegacia de Defesa da Mulher da capital cearense para realização de exame de corpo delito. Após a repercussão do caso na cidade, Kaio fez um vídeo em uma espécie de "despedida", afirmando que não saberia se terminaria aquele dia vivo.

Veja:




    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários