Saiba equilibrá-los com quadros e outros revestimentos para não ter efeito contrário

Por ser o maior cômodo da casa, a sala permite a utilização de espelhos de diversas formas. A preferida da arquiteta mineira Estela Netto é usá-lo apoiado no chão. “Além de dar amplitude, o recurso deixa o ambiente mais moderno e despojado.”

O arquiteto Glaucio Gonçalves participa da mesma opnião e acrescenta: “Dessa forma, os espelhos ficam inclinados e permitem a visão de objetos que não estão na linha dos olhos.”

Veja ainda: Itália quer formar designers brasileiros

Fixá-los na parede acima do aparador, na sala de jantar , também é uma ótima ideia e dá a impressão de se ter um ambiente mais cheio e animado. “Nesses casos, opte por não colocar papel de parede e quadros emoldurados no mesmo espaço , pois pode carregar o visual”, alerta Gonçalves.

Quem não abre mão de forrar a parede de quadros de diferentes tamanhos pode intercalá-los com espelhos. “Fica uma composição bacana e garante movimento ao cômodo”, indica o arquiteto. “Porém, não utilize molduras nos espelhos, pois pode ficar demais”, completa.

Saiba como aproveitar melhor os espaços da casa

Em ambientes realmente pequenos é possível até mesmo revestir uma parede inteira de espelhos. Mas, nesse caso, só tome cuidado para não exagerar na quantidade de móveis e objetos decorativos. Lembre-se que eles aparecerão duplicados.


Leia também:

Manual de tintas: saiba o que usar na pintura de móveis e paredes

Saiba como nasce uma poltrona

Quarto de irmãos: saiba como decorar


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.