Enquanto estudos normalmente medem a duração das relações sexuais da penetração até a ejaculação, um novo levantamento incluiu as preliminares nesse tempo, e, em média, elas duram mais do que o sexo em si; saiba mais

Quanto tempo duram suas relações sexuais? Provavelmente, tudo depende do quão excitados os parceiros estão, de quanto tempo disponível têm para transar e de outros fatores mais “imprevisíveis”, como ejaculação precoce. Um estudo realizado pela Universidade de Queensland, nos Estados Unidos, consultou 500 casais heterossexuais em 2016 para saber quanto, em média, duram as relações sexuais. A média encontrada pelos casais foi de 5,4 minutos, mas sem contar as preliminares.

A média de duração das relações sexuais, das preliminares ao orgasmo, está abaixo dos 20 minutos
Shutterstock
A média de duração das relações sexuais, das preliminares ao orgasmo, está abaixo dos 20 minutos

Leia também: Confira dicas de como começar melhor a relação sexual

Outro estudo promovido pela revendedora britânica de brinquedos eróticos Lovehoney porém, parece ter encontrado uma marca diferente. Normalmente, o tempo das relações sexuais para casais heterossexuais é medido do momento em que há penetração até a hora em que o homem ejacula. A nova pesquisa, porém, coloca outros fatores em jogo: entre as mais de 4 mil pessoas consultadas, a média de tempo que uma transa dura é 19 minutos, sendo 10 minutos destinados apenas às preliminares .

Parte da campanha chamada “Mind the Gap”, que busca ajudar as duas partes dos casais a terem orgasmos durante o sexo, o levantamento também afirma que atingir o clímax é mais difícil para elas; 61% das mulheres dizem ter dificuldades em chegar lá, enquanto isso ocorre com apenas 24% dos homens. Outro dado interessante é o de que 75% dos homens afirmam gozar em todas as relações, enquanto, quando se trata das mulheres, a porcentagem cai para 28%.

A duração é ideal?

Para 23% dos homens e 19% das mulheres, os 19 minutos definidos como duração média para uma relação sexual são insuficientes. Para um quarto dos consultados, o sexo deveria durar ao menos 30 minutos. Há, porém, algumas técnicas que podem render mais orgasmos e ajudar tanto homens quanto mulheres a chegarem ao tempo “ideal”.

Para eles, dar uma pausa durante o sexo  (disfarçada de uma mudança de posições, por exemplo), usar produtos que retardam a ejaculação e adotar a técnica do “edging” (chegar ao limite da excitação e impedir que o orgasmo aconteça , deixando a estimulação de lado ou tentando distrair-se) podem fazer com que a ejaculação demore mais.

Segundo a especialista em sexualidade Cátia Damasceno, é normal que mulheres não cheguem ao orgasmo com penetração . Além disso, uma pesquisa recente publicada pelo “Archives of Sexual Behaviour” descobriu que a combinação de sexo oral, estimulação genital e beijos profundos é campeã na hora de fazer com que elas gozem. Investir nas preliminares e na variedade de estimulações antes e durante a penetração podem ser boas saídas tanto para fazer o sexo durar mais, quanto para ajudar a aumentar a estatística de mulheres que chegam ao orgasmo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.