dores íntimas
Personare
dores íntimas

Muitas vezes, as mulheres experimentam dores íntimas que não são consideradas normais, mas que são frequentemente ignoradas ou normalizadas. É importante prestar atenção a essas dores e buscar ajuda médica quando necessário, pois podem ser indicativas de problemas subjacentes.

A dor ginecológica pode ser debilitante e afetar significativamente a qualidade de vida das mulheres. Muitas vezes, essas dores, seja no sexo, no orgasmo ou no ciclo menstrual, estão relacionadas a tensões musculares, falta de circulação sanguínea adequada ou fraqueza dos músculos do assoalho pélvico.

Por isso, aprenda a identificar essas dores que não são normais, entender as causas e como preveni-las de forma natural com ginástica íntima .

Dores que não são normais — entenda por quê

Normalizar dores é uma prática que pode ser prejudicial à saúde e ao bem-estar de uma pessoa. Quando você normaliza dores que não são normais, você está:

  • Escondendo de si um problema: A dor é muitas vezes um sinal de que algo não está funcionando corretamente em nosso corpo. Ignorar ou normalizar a dor pode significar que você está adiando a identificação e o tratamento de um problema.
  • Piorando sua qualidade de vida: A dor crônica ou persistente pode afetar sua capacidade de realizar tarefas diárias, trabalhar, desfrutar de momentos de lazer e interagir com outras pessoas.
  • Ter riscos de complicações: Algumas condições de saúde podem piorar se não forem tratadas adequadamente. Por exemplo, uma infecção não tratada pode se espalhar para outras partes do corpo e se tornar mais difícil de tratar.
  • Causar danos psicológicos: Normalizar a dor pode levar a problemas de saúde mental e, com isso, causar estresse, ansiedade, depressão e dificultar a concentração e o sono. 
  • Perder oportunidades de tratamento: Muitas condições de saúde respondem melhor ao tratamento quando são identificadas precocemente. Adiar a busca por ajuda pode resultar em opções de tratamento menos eficazes ou até mesmo limitadas.

Conheça dores íntimas que não são normais

1) Dor na Ovulação

A dor na ovulação é um sintoma que algumas mulheres experimentam durante o período fértil. Embora seja comum, não deve ser normalizada. Esta dor pode ser causada também por vários fatores emocionais, como supressão do prazer, sobrecarga e pensamentos negativos.

Além disso, a dor na ovulação, muitas vezes, está relacionada a tensões musculares na região pélvica. O pompoarismo envolve exercícios específicos que visam fortalecer os músculos do assoalho pélvico.

Isso porque esses músculos desempenham um papel importante na estabilização dos órgãos pélvicos, incluindo os ovários. Quando esses músculos estão fracos, podem ocorrer espasmos musculares e desconforto durante a ovulação.

Aqui você conhece técnicas de pompoarismo para fazer em 15 minutos

2) Dor para fazer xixi

Podemos ter dor ao fazer xixi devido a infecções urinárias, pedras nos rins, irritação da bexiga ou problemas ginecológicos.

A infecção urinária, conhecida como cistite, é frequentemente a principal culpada pela dor ao fazer xixi. Ela ocorre quando bactérias, geralmente provenientes do intestino, entram na uretra e se multiplicam na bexiga. 

Além do tratamento adequado, aqui estão algumas dicas para aliviar a dor e acelerar a recuperação:

  • Beba muita água: A hidratação adequada ajuda a diluir a urina e a eliminar as bactérias mais rapidamente.
  • Evite irritantes: Cafeína, álcool, alimentos picantes e alimentos ácidos podem irritar ainda mais a bexiga. Evite-os enquanto estiver tratando a cistite.
  • Aplicação de calor: Uma compressa quente na região pélvica pode proporcionar alívio temporário.
  • Evite segurar a urina: Urinar regularmente ajuda a eliminar as bactérias e alivia a pressão na bexiga.

Como tratar cistite de forma natural:

Fazer ginástica íntima com regularidade, como três vezes na semana, assim como você faz na academia, ajuda a fortalece os músculos do assoalho pélvico. 

Afinal, esses músculos desempenham um papel importante na manutenção da saúde do trato urinário. Quando estão fortes, ajudam a sustentar a bexiga, a uretra e o reto, prevenindo que esses órgãos sofram pressão excessiva e permitindo um melhor controle urinário.

Entenda aqui os significados emocionais ligados à infecção urinária

3) Dor no Sexo

Se você sente dor durante o sexo , saiba que isso não é normal e deve ser investigado. Se você sente ardência, queimação ou dor no sexo deve buscar ajuda.

A dor no sexo pode estar associada ao vaginismo, uma disfunção em que a vagina se contrai involuntariamente, impedindo a penetração. Entenda mais sobre vaginismo aqui .

Como tratar a dor no sexo de forma natural:

  • Aborde causas emocionais, como memórias negativas, com técnicas de liberação emocional.
  • Modifique comportamentos, evitando sexo agressivo, explorando sua sexualidade através da masturbação e identificando bloqueios sexuais.
  • Trabalhe a tensão muscular na vagina com exercícios de relaxamento, complementando o tratamento emocional para normalizar a condução nervosa na região.

4) Dor no Orgasmo

A dor durante o orgasmo pode ser um sintoma de problemas como, por exemplo, Tensão Muscular, Infecções ou Irritações, Doenças Ginecológicas, fatores Psicológicos, entre outros.

Quando a dor no orgasmo está relacionada à tensão muscular excessiva, aprender a relaxar os músculos pode reduzir a sensação de aperto e desconforto. Além disso, a prática regular do pompoarismo pode ajudar a reduzir a ansiedade relacionada ao sexo e ao orgasmo. 

A confiança adquirida ao dominar o controle muscular e melhorar a intimidade pode ajudar a aliviar essa ansiedade.

5) Dor Menstrual

A dor menstrual é comum, mas não deve ser normalizada a ponto de interferir na qualidade de vida. 

Durante a menstruação, a dor pode ser exacerbada por uma tensão excessiva nos músculos pélvicos. A capacidade de relaxar esses músculos pode reduzir a sensação de aperto e desconforto. 

Além disso, fazer pompoarismo todos os dias, por alguns minutos, pode melhorar o fluxo sanguíneo na região pélvica. Isso pode ser benéfico durante a menstruação, pois um fluxo sanguíneo saudável pode ajudar a aliviar cólicas e reduzir a dor.

Por fim, o pompoarismo promove uma maior conscientização sobre a região pélvica e a sensação interna do corpo. Isso pode permitir que as mulheres identifiquem áreas de tensão muscular e trabalhem nelas de forma específica. Veja aqui como aprender Pompoarismo com acompanhamento profissional.

Confira também:+ Saiba tudo sobre o seu jeito ser, desafios e potenciais. Faça o seu Mapa Astral aqui e leia uma amostra grátis .+ Descubra a missão da sua fase 2023, com previsões baseadas no número do seu ano pessoal .+ Quer mais previsões para o seu dia? Aqui tem um horóscopo gratuito baseado em todo o seu Mapa Astral, leia agora !+ Tarot: tire 13 cartas e descubra o que pode rolar na sua vida nos próximos seis meses. Jogue agora !

Personare

A equipe Personare é formada por pessoas que estão em processo constante de conhecimento sobre si mesmas, sobre o mundo e sobre as relações humanas. Compartilhamos aqui conteúdos apurados junto aos nossos mais de 100 especialistas em diferentes áreas holísticas, como Astrologia, Tarot, Numerologia e Terapias.

conteudo@personare.com.br

O post Dores íntimas que não são normais: identifique e pare de ignorá-las apareceu primeiro em Personare .

    Mais Recentes

      Comentários

      Clique aqui e deixe seu comentário!