Dia Mundial do Coração: dicas para cuidar do seu
Reprodução: Alto Astral
Dia Mundial do Coração: dicas para cuidar do seu

Cuidar do coração é uma tarefa importante para manter saudável outras partes do corpo que dependem do órgão para funcionarem bem. Também, para prevenir doenças causadas pela falta de monitoramento.

A preocupação e ação preventiva são os motes desse Dia Mundial do Coração. A data foi criada para conscientizar as pessoas sobre os riscos que alguns hábitos ruins podem gerar para a saúde cardiovascular, caso não sejam diagnosticadas e tratadas.

A Organização Mundial de Saúde (OMS), registrou que os problemas ligados ao coração estão entre as principais causas de morte no mundo. O Brasil pertence à essa realidade: a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBD) estima que são mais de mil mortes no país, por dia, em decorrência das doenças cardiovasculares.

Segundo o Dr. Pedro Rubens Pereira Junior, cardiologista e coordenador médico do Hospital Casa de Saúde Guarujá (HSCG), problemas no coração nem sempre apresentam sintomas. “Por essa razão, é fundamental agendar consultas médicas para saber como a saúde de maneira geral está e, principalmente, procurar por médicos de doenças cardiovasculares”, diz o especialista.

Muitas vezes, as pessoas nem imaginam que sofrem com algum tipo de problema cardio, justamente porque acham normal sentir determinado sintoma e confundir com um mal-estar, por exemplo. “As manifestações dessas doenças demoram a aparecer, mas aos sinais que chamam a atenção, como palpitações, dor no peito, cansaço ou falta de ar, busque sempre um especialista para identificar o quanto antes a presença de doença”, diz o Dr. Pedro.

Veja dicas que vão te ajudar a cuidar do coração e também a prevenir possíveis doenças:

1) Realizar atividades físicas regularmente ajuda muito o coração a desenvolver vasos sanguíneos e a ter uma menor probabilidade de obstruções;

2) Evitar o consumo de alimentos industrializados e processados, pois contribui também com a saúde mental e do coração;

3) Fazer exames clínicos periodicamente, para que o acompanhamento médico seja efetivo e evite complicações;

Leia Também

4) Quanto antes descobrir uma doença cardiovascular maior será a chance de tratamento e controle;

As recomendações médicas podem variar de acordo com as individualidades de cada paciente. Vale lembrar que para quem já foi diagnosticado com algum tipo de doença cardiovascular, o estilo de vida saudável é essencial para diminuir riscos de infarto e AVC (Acidente Vascular Cerebral) e, dependendo do grau da doença, é fundamental procurar pelo acompanhamento multidisciplinar, isto é, além de um cardiologista o indivíduo precisa também de uma nutricionista e educador físico para manter uma equilibrada.

Fonte: Dr. Pedro Rubens Pereira Junior, cardiologista e coordenador médico do Hospital Casa de Saúde Guarujá (HSCG)lincar/ Consultoria : Saúde em Dia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários