Argila: entenda os diferentes tipos e quais os benefícios de cada um para a pele
Reprodução: Alto Astral
Argila: entenda os diferentes tipos e quais os benefícios de cada um para a pele

Com o boom da skincare nas redes sociais, a argila utilizada para fins faciais se tornou a queridinha das rotinas de cuidados com a derma. Se você é apaixonada por assuntos relacionados à pele, já deve ter ouvido falar sobre os benefícios que esse produto pode trazer.

Esbanjando na variedade de cores e funcionalidades, o mineral natural conquistou a atenção de quem procurava um tratamento específico para cada tipo de pele e que pudesse ser usado durante o ano inteiro, independente da estação.

Segundo Kika Chammas, farmacêutica, apesar de cada tipo [de argila] oferecer benefícios e funções distintas, no geral, elas são ricas em oligoelementos, muito preciosos para pele. "Auxiliam na prevenção do envelhecimento, na cicatrização, na absorção da oleosidade e na eliminação das toxinas", explica.

Desde o combate a oleosidade até a prevenção de manchas e rugas, todos os tipos de argila são ótimos para a pele. Mas, claro, Kika alerta que qualquer produto de skincare deve ser escolhido com a ajuda de um profissional qualificado e especializado na área da estética, a fim de potencializar o efeito, apresentar resultados satisfatórios e evitar efeitos adversos.

Sendo assim, para complementar a sua rotina de cuidados com o rosto, com a ajuda de Kika, confira os benefícios de cada tipo de argila para a derma :

Argila Verde

Esse tipo é o mais conhecidos pelas apaixonadas pelo skincare. É rico em ferro, silício, potássio, alumínio, manganês, cálcio, titânio e sódio. "Com sua ação esfoliante e adstringente, a argila verde é usada para tratamentos de cravos e espinhas, realizando um peeling suave e regenerando a derma", explica.

Argila Branca

Para quem quer dar um jeito nas manchinhas, a dica é apostar as fichas na argila branca! Segundo Kika, ela possui PH próximo da pele e seu principal benefício é clarear a derme e absorver a oleosidade sem desidratar. Além disso, quando aplicada nas madeixas, pode devolver força aos fios danificados!

Argila Rosa

Rica em silicato de alumínio, esse tipo é indicado para peles sensíveis e delicadas. Ela possui um efeito calmante para peles irritadas, auxilia na drenagem, queima de gordura localizada e celulite.

Argila Vermelha

A argila vermelha é excelente para prevenir o envelhecimento e hidratar a pele. De acordo com a farmacêutica, sua ação também pode reduzir medidas e apresenta efeito tensor, que melhora a flacidez e as rugas de expressão.

Você viu?

Argila Roxa

Rica em magnésio, a argila roxa fornece os minerais necessários para devolver o viço e o brilho natural da pele. Usada para tratamentos de peles mais maduras, é excelente para reduzir linhas de expressão e ajuda na formação de colágeno.

Argila Preta

Esse produto possui alto poder purificante e limpa profundamente os poros. Além disso, possui ação iluminadora, purificante e desintoxicante, usada para retirar os resíduos poluentes da derma, deixando-a mais lisa.

Argila Amarela

Ativando a circulação sanguínea e combatendo o envelhecimento, a argila amarela pode ser usada em todos os tipos de pele. "Sua ação retarda o envelhecimento cutâneo, reduz inflamações e apresenta efeito hidratante", clarifica.

Mas afinal, como aplicar a argila na pele?

Para utilizar a argila no rosto, uma boa pedida é comprá-la em pó. É simples e, segundo Kika, pode ser preparada com água filtrada, hidrolato e algumas gotas de óleos essenciais ou óleo vegetal puro. Os ingredientes devem ser misturados até formar uma pasta homogênea.

Porém, a única restrição é o soro fisiológico, que nunca deve ser utilizado para diluir o produto. “Seja qual for a opção escolhida para a mistura, todas são produtos naturais com grande afinidade com a nossa pele, o que garante resultados mais rápidos e menos chances de irritação e alergia”, esclarece a farmacêutica.

Ademais, de acordo com Kika, a máscara facial deve ser aplicada em torno de 10 a 15 minutos, no mínimo uma e no máximo duas vezes por semana.

E lembre-se: quando a argila começar a secar, deve ser feita a retirada. “Caso queira deixar alguns minutos a mais, mantenha a pele hidratada, borrifando água filtrada, hidrolato ou água termal, para evitar ressecamento exagerado”, aconselha.

Fonte: Kika Chammas, farmacêutica e fundadora da Dermare, marca brasileira de dermocosméticos para tratamentos estéticos, faciais e corporais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários