Harmonização facial: 8 mitos e verdades sobre a técnica
Reprodução: Alto Astral
Harmonização facial: 8 mitos e verdades sobre a técnica

A realização de cirurgias plásticas cresce cada vez mais no Brasil e no mundo. Dentre muitos procedimentos oferecidos atualmente, o que tem sido mais procurado é a harmonização facial. A técnica se popularizou após muitos famosos se submeterem ao método que reúne diferentes táticas, como preenchimentos e bichectomia, por exemplo, e promete harmonizar a face de modo minimamente invasivo.

Com tanta procura surgiram também muitas dúvidas sobre o procedimento. Para esclarecer as principais questões, conversamos com a dentista especialista em harmonização facial Melani Nunes. Confira!

10 mitos e verdades sobre a harmonização facial

A busca por procedimentos estéticos cresce cada vez mais (Shutterstock)

1. Harmonização facial pode ser feita em todos os tipos de pele: VERDADE!

Melani Nunes: A técnica é indicada para todos tipos de pele, podendo ser realizada até mesmo em pacientes com cicatrizes e acnes no rosto.

2. O método causa perda de sensibilidade da pele: MITO!

MN: As aplicações do ácido hialurônico e da toxina botulínica são feitas de formas superficiais, por isso não alteram a sensibilidade da pele.

3. Os resultados ficam sempre artificiais: MITO!

MN: Cada pessoa possui traços e características únicas que devem ser consideradas ao realizar procedimento. Sendo assim, a harmonização é feita com base em um estudo detalhado e individualizado do rosto do paciente, visando sempre resultados naturais.

4. O preenchimento facial é um procedimento definitivo: MITO!

MN: O componente utilizado nos preenchedores é feito de ácido hialurônico, que, com o passar do tempo, é reabsorvido pelo organismo.

Você viu?

5. A bichectomia envelhece e promove a flacidez: MITO!

MN: A bola de bichat, região em que o método é realizado, fica em uma camada profunda do rosto. Portanto, a bichectomia não causará flacidez nem envelhecimento.

6. Cirurgiões-dentistas podem realizar a harmonização facial: VERDADE!

MN: Sim! Inclusive, essa é uma especialidade da odontologia.

7. Quanto mais vezes o procedimento for feito, menores os resultados: MITO!

MN: Em alguns dos métodos presentes na harmonização, os resultados são acumulativos, independentemente das vezes que forem feitos.

8. O método é reversível: VERDADE!

MN: Quando o procedimento é mal sucedido e o paciente não está contente com os resultamos, chamamos desarmonização. Nesses casos, se feita com ácido hialurônico, será totalmente reversível. Para revertê-la, utilizamos uma enzima chamada hialuronidase.

Antes de realizar qualquer procedimento estético, é imprescindível consultar um profissional capacitado, apto e qualificado para fazê-lo. Até mesmo as técnicas minimamente invasivas são suscetíveis às complicações e apenas um especialista poderá dar o suporte necessário.

Fonte: Melani Nunes, dentista especializada em harmonização facial.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários