Alto Astral

Como acontece a flacidez das pálpebras? Conheça um procedimento rejuvenescedor
Reprodução: Alto Astral
Como acontece a flacidez das pálpebras? Conheça um procedimento rejuvenescedor

O envelhecimento (curso natural da vida), somado à exposição solar e à falta de hidratação são as principais razões para a flacidez das pálpebras . A cirurgiã plástica Beatriz Lassance, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da Isaps (International Society of Aesthetic Plastic Surgery), explica que com o passar do tempo, a composição da pele se altera.

“No caso da pele das pálpebras, ao perder a espessura e a elasticidade, ela fica com aspecto de sobra. Sob a pele existem outras estruturas, músculos muito finos e um depósito de gordura que serve para acomodar o globo ocular. Essa gordura é contida por uma membrana que também perde sua qualidade e acaba saindo um pouco do lugar: são as bolsas palpebrais”, explica Beatriz.

Abaixo você entende mais sobre esse processo e conhece o método recomendado para retardar a flacidez das pálpebras.

Cirurgia, cuidados e procedimentos!

Quais os cuidados que devemos ter com as pálpebras?

Pele hidratada e protegida do sol é sempre o mais indicado. A hidratação protege a pele e pode, sim, mantê-la com melhor aspecto.

Quais problemas a blefaroplastia é capaz de resolver?

A blefaroplastia, cirurgia plástica para levantar as pálpebras, mudou muito nos últimos anos. Hoje em dia, temos uma conduta mais conservadora: em vez de retirar volume, reposicionamos os tecidos. O diagnóstico é muito importante. O aspecto cansado e triste pode ser devido à queda do supercílio associado à protrusão de bolsas palpebrais e sobra de pele. Se todas essas estruturas não forem tratadas em conjunto, não ficará bom.

alt
Erro muito comum em blefaroplastia (cirurgia estética das pálpebras) é retirar o excesso de pele sem levar em consideração a posição das sobrancelhas. Foto: Shutterstock

Como é feita a cirurgia de blefaroplastia?

Como toda a cirurgia, deve ser feita em ambiente de centro cirúrgico bem equipado e com segurança para o paciente. O momento mais importante da cirurgia é a marcação do que deve ser tirado ou reposicionado, que é feita antes da cirurgia com o paciente acordado, em posição sentada. É feita infiltração de solução com adrenalina que diminui o sangramento durante a cirurgia e as ecmoses (roxos) no pós-operatório. O paciente normalmente sai do hospital ou clínica no mesmo dia.

Como é a anestesia?

Pode ser feita sob anestesia local, local com sedação ou geral.

Você viu?

Quanto tempo demora a cirurgia?

A cirurgia dura de 1 a 3 horas, dependendo do que será feito.

Com que idade é indicada a cirurgia?

Não há idade ideal e, sim, diagnóstico. Quando o paciente estiver incomodado com o aspecto das pálpebras e a cirurgia estiver indicada.

palpebra
Outra mudança que ocorre é no caso da pálpebra superior que, além da alteração da pele e da protrusão das bolsas, pode ser piorada pela queda do supercílio. Foto: Shutterstock

Qual o tempo de recuperação?

Muito individual. Depende da cirurgia a ser realizada e de cada paciente. Não é muito doloroso, mas há sempre bastante edema e o roxo é variável. Muito importante: nos primeiros dois dias após a cirurgia, o paciente permanecer em repouso, com compressas frias sobre os olhos.

O local fica dolorido após a cirurgia?

Fica desconfortável e um pouco dolorido. Por causa do inchaço, o desconforto é grande nos primeiros dias. As compressas aliviam bastante. No dia seguinte da cirurgia, o edema é grande e o aspecto muito feio; do terceiro para o quarto dia esse aspecto melhora muito, os pontos são retirados normalmente no quinto dia.

E quanto à cicatriz?

As cicatrizes quase sempre ficam imperceptíveis, a cicatriz da pálpebra superior é colocada na dobra de pele já existente e a da pálpebra inferior sob os cílios.

Consultoria: Beatriz Lassance, Cirurgiã Plástica

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários