Alto Astral

Animais no carro: 6 dicas para cuidar dos cães e gatos durante as viagens
Reprodução: Alto Astral
Animais no carro: 6 dicas para cuidar dos cães e gatos durante as viagens

Seja em viagens de curtas distâncias ou longos trajetos de carro, os animais de estimação precisam de cuidados especiais na hora da locomoção. De acordo com a Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav), 30% dos brasileiros pretendem usar mais o veículo particular por conta da pandemia – reforçando a importância de estar atenta à segurança e conforto dos animais no carro , entre outros fatores.

Para te ajudar nessa missão, a médica veterinária Thaís Matos, da DogHero, separou algumas dicas que facilitarão os passeios com cachorros ou gatos. “O bem-estar do animalzinho também deve ser levado em conta. É preciso garantir que o seu pet tenha os devidos cuidados durante uma viagem de carro”, explica. Confira as orientações!

Dicas para viajar de carro com os animais

Animais no carro: 6 dicas para cuidar dos cães e gatos durante as viagens
Foto: Shutterstock

Banco de trás, sempre

Sem dúvida, o primeiro passo para a segurança do seu animal no carro é mantê-lo sempre no banco de trás; mesmo que seja um pet obediente. Caso contrário, ele poderá tirar a atenção do motorista enquanto dirige e ainda provocar uma multa de trânsito.

Use cinto de segurança

Investir em acessórios específicos para proteger os animais faz toda a diferença nas viagens de carro. A especialista conta que o cinto de segurança para cachorros , por exemplo, funciona como um extensor do cinto comum, em que um é fixado ao outro, sustentando o peitoral do pet.

Por sua vez, os gatos ficam melhor acomodados em caixas transportadoras, que promovem mais conforto e segurança; e também precisam ficar presas ao cinto. Uma dica para facilitar esse processo de adaptação é adquirir o item pouco tempo antes da viagem e colocar o cobertor e brinquedos do gatinho dentro dele, mesmo quando estiver em casa. Assim, ele irá reconhecer a caixa como um lugar seguro e agradável, evitando agressividade e desconforto na hora da viagem.

Janela fechada

Muitos animais, especialmente os cães, adoram tomar aquele “ventinho” na janela nos passeios de carro, não é mesmo? Entretanto, essa atitude pode trazer consequências negativas, tanto em relação à segurança quanto à saúde do pet. Alguns exemplos são as dores de ouvido, prejuízos à audição e irritações nos olhos. Além disso, existe o risco de causar acidentes, caso o condutor do veículo não esteja muito atento ao trânsito.

Atenção ao ar condicionado

Seu animal pode ficar incomodado ou espirrando se o interior do veículo estiver muito frio. Sendo assim, ao viajar de carro, priorize ligar o ar condicionado em temperaturas mais neutras, nem quente nem muito gelada, para a maior comodidade e bem-estar dos bichinhos de estimação.

Você viu?

Capas protetoras para carro

Outro acessório que pode facilitar, e muito, as viagens de carro, são as capas protetoras de pets. De maneira geral, elas são confeccionadas em tecido e impedem que o animal fique escorregando no banco do veículo, além de deixá-lo mais confortável durante o trajeto. Uma boa pedida são as opções impermeáveis, que ainda ajudam a conservar as estruturas do seu veículo.

Procure um veterinário

Recorrer às orientações de um veterinário antes de fazer uma grande mudança na vida do seu animal de estimação nunca é demais. Apenas o especialista poderá verificar se está tudo bem com o pet e indicar a melhor maneira de transportá-lo com suavidade e segurança, dependendo da distância a ser percorrida.

Outro fator importante é que alguns animais costumam enjoar durante as viagens de carro, portanto, o veterinário poderá recomendar o medicamento e a dosagem correta para evitar que isso aconteça. Lembre-se de que apenas um profissional está habilitado a indicar o remédio certo para amenizar o desconforto do animal. E, caso visitar uma clínica não seja uma opção agora, também vale recorrer aos serviços de atendimento à distância ou até mesmo domiciliares. Fica a dica!

Consultoria: Thaís Matos, médica veterinária da DogHero | Texto: Milena Garcia | Edição: Renata Rocha

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários