Tamanho do texto

Cinthia Ferreira conta que foi diagnosticada com a doença dois meses antes da cerimônia e não esperava que as fotos do grande dia viralizassem na web

Em outubro do ano passado, a acadêmica em fonoaudiologia Cinthia Ferreira, de 32 anos, ficou noiva do maestro Emanuel Ferreira, de 29 anos, e ambos planejaram o casamento para junho deste ano. Mas, faltando cerca de dois meses para um dos dias mais importantes da vida do casal, Cinthia recebeu a notícia de que estava com um câncer no estômago. A doença deixou a noiva desolada, porém isso não impediu que ela e o parceiro realizassem o  sonho de oficializar a união e dizer "sim" na igreja.

Cinthia manteve o casamento com Emanuel mesmo fazendo um agressivo tratamento contra o câncer e causou emoção
Arquivo pessoal/Lucas Tatagiba
Cinthia manteve o casamento com Emanuel mesmo fazendo um agressivo tratamento contra o câncer e causou emoção


Tudo começou quando Cinthia passou a sentir algumas dores durante uma viagem que estava fazendo a trabalho. Ela conta que sentia tanta dor que pensou que não conseguiria voltar para casa e, nesse momento, resolveu marcar uma consulta com um gastro. Após fazer uma endoscopia com biopsia, foi diagnosticada com uma úlcera avançada, mas logo que o resultado da biopsia saiu os médicos descobriram que se tratava de um câncer no estômago.

Receber essa notícia foi algo tão impactante que todos os detalhes desse momento ainda permanecem vivos na mente de Cinthia, tanto que fala com precisão que tudo aconteceu no dia 5 de abril deste ano, uma quinta-feira. “Não vou mentir, mesmo sendo muito cristã e confiando em Deus, o primeiro momento foi de desespero e medo, chorei muito, aquela quinta-feira foi terrível, senti uma tristeza invadindo meu peito, uma angustia e fiquei abatida naquele dia”, conta em entrevista ao Delas .

Tomada pelo medo e pela dor, a universitária começou a pensar em tudo o que estava em jogo: a faculdade, o casamento marcado para menos de dois meses e o trabalho como coordenadora geral da Rede de Orquestras Jovens do Estado de Goiás, que seguia a todo vapor.

“Esse dia foi muito difícil, contei para pouquíssimas pessoas, eu não queria que meus pais soubessem antes de saber qual seria o caminho a ser percorrido, eu também tinha medo da reação deles, sou filha única e minha mãe já perdeu três irmãs e uma sobrinha para o câncer, e mais dois tios tiveram a doença, mas se curaram, então resolvi me silenciar naquele momento”, fala Cinthia.

O câncer abalou a noiva, mas ela não desistiu

Quando descobriu o câncer, a noiva chegou a perguntar para o parceiro se ele queria cancelar a cerimônia
Arquivo pessoal/Lucas Tatagiba
Quando descobriu o câncer, a noiva chegou a perguntar para o parceiro se ele queria cancelar a cerimônia


Após descobrir o câncer no estômago, tudo foi muito rápido. A noiva precisou fazer vários exames, e o passo seguinte foi fazer a quimioterapia. Depois precisou partir para a FLOT, ela explica que esse é um tipo de quimioterapia pesada que faz até hoje e tem vários efeitos colaterais, sendo um deles a queda de cabelo. Na verdade, os fios já começaram a cair 14 dias depois que a futura fonoaudióloga começou o tratamento.

Mesmo o câncer afetando o psicológico de Cinthia e causando enjoos, mal estar e outros efeitos colaterais desagradáveis, em nenhum momento ela cogitou cancelar o casamento . A noiva chegou até a perguntar para o parceiro se ele queria remarcar ou cancelar a cerimônia, mas o maestro deu a seguinte resposta: “Eu te esperei a minha vida toda, não será agora que vou deixar de realizar o meu maior sonho, que é me casar com você, mesmo que eu passe apenas um dia ao seu lado, eu jamais vou desistir”.

A noiva ficou extremamente emocionada e considerou essa resposta do agora marido uma verdadeira declaração de amor. “Chorei muito ao ouvir estas palavras sinceras, hoje é difícil encontrar alguém que supere tamanha luta por amor”, enfatiza Cinthia.

Mesmo tratando o câncer, o casamento permaneceu

Ao se ver vestida de noiva, Cinthia ficou extremamente emocionada e sentiu que seu sonho estava se realizando
Arquivo pessoal/Lucas Tatagiba
Ao se ver vestida de noiva, Cinthia ficou extremamente emocionada e sentiu que seu sonho estava se realizando


A data do casamento  permaneceu a mesma e nem a falta de cabelo, que costuma afetar consideravelmente a autoestima das mulheres, foi capaz de abalar a determinação da noiva. “Eu sempre afirmo: minha beleza está além do cabelo, me acho bonita careca”, afirma. “Algumas pessoas falaram para eu usar lenço ou peruca, eu não quis porque me sentia doente” acrescenta.

A estudante de fonoaudiologia também faz questão de ressaltar que o principal é a mulher se sentir bem consigo mesma, principalmente nessa delicada situação. “Eu me sinto bem careca, outras mulheres podem se sentir melhor com lenços ou perucas, devemos sempre respeitar essa escolha, pois esse momento é realmente muito difícil e delicado”, diz.

Quando se viu vestida de noiva , Cinthia sentiu que seu sonho estava finalmente se tornando realidade. “Eu estava muito emocionada e grata a Deus por tudo. Tudo o que eu passei trouxe mais emoção para o meu casamento porque as pessoas se sensibilizaram com a situação”, relata.

“Eu e meu marido temos vários amigos e irmão em cristo, e a maioria vivenciou comigo os momentos complicados. Na semana do casamento, eu estava muito debilitada, e entrar na igreja gerou comoção em todos”, completa.

As fotos da noiva com câncer geraram emoção

Devido a tudo o que Cinthia está passando por causa do câncer, o casamento ganhou uma emoção a mais
Arquivo pessoal/Lucas Tatagiba
Devido a tudo o que Cinthia está passando por causa do câncer, o casamento ganhou uma emoção a mais

As fotos do casamento de Cinthia e Emanuel foram postadas no Instagram em uma página de noivas e já somam mais de 27,7 mil curtidas. “Nunca imaginei que teria tamanha repercussão, mas se aconteceu, quero aproveitar para falar da importância de sermos mais gratos por tudo que temos”, diz a noiva, que ficou extremamente grata ao trabalho feito pelo fotógrafo Lucas Tatagiba.  

Mesmo enfrentando essa agressiva doença, Cinthia garante que está tirando várias lições disso tudo. “Eu me aproximei ainda mais de Deus, aprendi a confiar e descansar nele. Aprendi a dar valor a detalhes que normalmente passam despercebidos, como poder comer normalmente, beber água sem se sentir mal, conseguir ir ao banheiro e ter o intestino funcionando, acordar e conseguir ficar de pé, poder dormir em qualquer posição na cama. Comecei a ser mais grata e a reclamar menos”, desabafa.

Ainda na luta contra o câncer , no dia 20 de julho, Cinthia precisou fazer uma gastrectomia parcial, retirando 60% do estômago. Ela permanece em casa fazendo repouso, pois sente dores, mas a boa notícia é que a cirurgia foi um sucesso.

    Leia tudo sobre: amor
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.