No domingo (21), o surfista Pedro Scooby causou polêmicas nas redes sociais ao postar um vídeo em seu canal do Youtube. O vídeo em questão mostra o filho de Scooby, Dom, de oito anos, tentando dar um mortal na cama elástica.

família
Reprodução/Instagram
Pedro Scooby e o filho Dom


Pedro, que também é pai dos gêmeos Bem e Liz, de quatro anos, frutos do seu relacionamento com a atriz Luana Piovani, insiste para que o garoto tente a todo custo fazer a manobra na cama elástica. O menino chega a chorar de frustação e o pai continua fazendo com que ele tente.

Após receber críticas pelo vídeo - internautas disseram que Scooby estava pressionando demais a criança, por exemplo - o surfista se pronunciou nas redes sociai, dizendo que incentiva o filho a superar os medos.


"Na vida do Dom, eu estou como pai, estou ali para apoiar, dar todo suporte. E, por eu ter vivido uma vida de esporte radical, que é pegar onda gigante, eu tento mostrar pra ele a realidade.  Ensino ele a superar os medos, a levar o tombo, levantar e seguir em frente. É muito bonito as pessoas olharem o que ele faz, mas se chocam com a realidade de que para você ter grandes feitos na vida, exige grandes sacrifícios. E exige muita superação", afirmou.

Conversamos com Deborah Moss - Neuropsicóloga mestre em Psicologia do Desenvolvimento (USP) para comentar sobre essa polêmica.

Aprender com as perdas

A neuropsicóloga afirma que não existe certo ou errado na hora de criar os filhos, cada pai tem uma forma de agir, então não se pode generalizar dizendo que Pedro estava errado.

Contudo, Deborah afirma que os pais precisam tomar cuidado na hora de incentivar a criança. “Tem que tomar cuidado para que a forma de incentivo não trave a criança, que pode ficar com medo de tentar pois fica com medo de ser um perdedor”, orienta a especialista.

Por mais difícil que seja, a neuropsicóloga explica que os pais devem ressaltar para as crianças que o objetivo não é ganhar ou perder, mas, sim, todo o processo de aprendizagem. “A cereja do bolo, não é a vitória em si, mas todo o caminho que a criança fez”, diz Deborah.

Como incentivar as crianças

A especialista explica que é muito importante na hora da aprendizagem infantil fazer com que as crianças vivam as experiência, e é claro, incentivá-las sempre a darem o seu melhor.

 “A gente não pode esperar que uma criança tenha essa capacidade já pronta, de conseguir ou não, ela não nasce com essa habilidade, ela precisa treinar”, explica Debora.

Mas até a hora de incentivar a criança a enfrentar os medos, segundo a especialista, é preciso fazer isso de uma maneira lúdica e construtiva e de forma que os pais mostrem para os filhos que sempre estarão lá para apoiá-los. “O foco não é ganhar ou perder, é o aprendizado”, reforça Debora.

    Veja Também

      Mostrar mais