Na segunda (8), Giovanna Ewbank postou em seu Instagram uma reflexão sobre o final de sua gravidez , junto com fotos que exibem sua barriga de 34 semanas, tiradas por Bruno Gagliasso, seu marido. No desabafo, Giovanna comenta uma mistura de sentimentos e afirma que “os últimos dias foram difíceis para todos nós”.

giovanna ewbank
Reprodução/Instagram
Giovanna Ewbank compartilhou como está se sentindo nesse final de gestação

Leia também:

O texto parece se referir aos  protestos que estão acontecendo ao redor do mundo contra a violência policial sofrida pela população negra, que começaram nos Estados Unidos, após a morte de George Floyd .

A atriz já é mãe de duas crianças: Titi, de 6 anos e Bless, de 5, mas está vivendo a primeira gestação. Ao desabafar na rede social, afirmou que apesar da confusão, tem vontade de mudar o mundo e acredita que as próximas gerações serão melhores. Veja a postagem completa abaixo: 

Em publicações anteriores, Giovanna já havia se posicionado sobre os protestos . “Quando conversamos com amigos e familiares, a sensação é a mesma. Todos fartos de ver uma estrutura que tortura pessoas pobres e pretas, que silencia ideias, que persegue e intimida cidadãos”, disse a atriz em uma de suas publicações.

Ver essa foto no Instagram

Você está cansada? Eu também. Exausta. Assistimos diariamente a violação da vida, do respeito, da dignidade humana. Um pai de família é estrangulado à luz do dia. Um casal é arrancado de seu carro e preso sem motivos. Um menino é fuzilado dentro de casa e seu corpo sequestrado. Um repórter é algemado ao vivo. Em comum a cor da pele e a ação violenta do Estado. As câmeras registram o racismo nosso de cada dia. O estômago embrulha, a preocupação com o futuro dos filhos é inevitável e um grito de revolta fica entalado na garganta. Quando conversamos com amigos e familiares, a sensação é a mesma. Todos fartos de ver uma estrutura que tortura pessoas pobres e pretas, que silencia ideias, que persegue e intimida cidadãos. Até o dia que o copo transborda e surge uma resposta à essa violência. O povo preto toma as ruas. As torcidas baixam bandeiras e se unem pela democracia. Em todo mundo, mais e mais pessoas compreendem o momento e se juntam à luta. A história nos mostra a importância desse enfrentamento e O MOMENTO É AGORA. Cada um com as ferramentas de que dispõe e todos unidos por uma sociedade que respeite o cidadão e a vida. Somos muitos, somos diversos. Nossas vivências e nossas ideias podem ser diferentes, mas algo muito maior nos conecta. O antifascismo é o que nos une. Lutar contra a opressão, contra o autoritarismo, contra o racismo, contra a política da morte é a nossa força. Acima de tudo, a vida. A revolução começou e nada será capaz de deter. ESSA LUTA É DE TODOS NÓS!!! ✊🏿✊🏾✊🏽 #vidaspretasimportam #blacklivesmatter #antiracista #racistasnãopassarão

Uma publicação compartilhada por Giovanna Ewbank (@gioewbank) em


    Veja Também

      Mostrar mais