Tamanho do texto

Mãe diz que permitiu que o filho comesse chocolate para acalmá-lo e atitude enfureceu sua família, que é contrária ao veganismo; pedindo conselhos na web, a postura da mãe dividiu usuários e gerou julgamentos ao estilo de vida

Com cada vez mais adeptos, o estilo de vida e a alimentação vegana  excluem qualquer tipo de produto de origem ou com derivados animais, mas será que é possível abrir exceções? Uma mãe revelou ter dado chocolate ao leite para o filho, criado vegano, quando ele estava chorando e acabou dividindo opiniões na web.

Apesar de adepta da alimentação vegana, mãe deixou que o filho comesse chocolate ao leite e isso enfureceu sua família
shutterstock
Apesar de adepta da alimentação vegana, mãe deixou que o filho comesse chocolate ao leite e isso enfureceu sua família


O relato foi feito na rede britânica "NetMums". A mãe, identificada apenas como Lois P., contou que estava numa cafeteria com sua mãe, padrasto, irmã e filho de dois anos quando ele derrubou um smoothie nele mesmo, começou a chorar e ninguém conseguia consolá-lo. Foi então que o gerente do local apareceu oferecendo um chocolate ao pequeno, que quis comê-lo na mesma hora. Adepta da alimentação vegana , a mãe relutou em deixar, mas acabou consentindo apenas para acalmar o filho.

“Agora, minha família [não vegana], que sempre deixou muito claro que sente dificuldades em lidar com o nosso veganismo , está muito brava. Eles acham que eu estou escolhendo quando e onde serei vegana e que, se eu autorizo que meu filho coma chocolate, eles não precisam cozinhar nada de diferente para ele quando ele for visitá-los”, explica Lois na postagem.

Ela ainda afirma que, para ela, a situação é ridícula, mas se questiona se sua família tem razão. “Eu deveria ter recusado o chocolate que foi oferecido a ele com tanta boa vontade? Estou sendo exagerada, ou minha família está sendo exagerada?”, perguntou a mãe a outros usuários.

Opinando sobre a alimentação vegana, usuários se dividem

Os conselhos que Lois recebeu foram dos mais variados. Algumas pessoas disseram que o que ela fez não era nada de mais, ela estava apenas tentando acalmar o filho e que esse tipo de coisa faz parte, bem como diziam que a família estava apenas procurando uma forma de descreditar sua escolha de vida.

Já outros apontaram que, realmente, ela não estava sendo coerente e deram razão à família, dizendo que ela não poderia escolher ser vegana apenas quando lhe fosse conveniente.

Além disso, ainda tiveram aqueles que questionaram o veganismo para uma criança, dizendo ser “extremo” e acusando-a de forçar as próprias crenças no filho. “Para ser sincero, não acho que seja justo, nem necessário, forçar uma dieta tão extrema a uma criança , muito menos um bebê! Vegetarianismo é uma coisa, mas veganismo ? Acho demais”, escreveu um usuário.

Agradecendo os conselhos, Lois não ficou calada e respondeu àqueles que questionaram sua alimentação vegana : “sobre forçar minhas crenças ao meu filho antes que ele esteja grande o suficiente para decidir por si só, isso é um tanto irrelevante e hipócrita. O mesmo poderia ser dito sobre religião, hobbies - literalmente qualquer coisa. Quando ele for mais velho, ele será livre para decidir se quer fazer parte na matança e tortura de animais. Até lá, seguirá uma dieta mais saudável”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.