Com um filho recém-nascido em casa e tendo passado pela experiência do aleitamento materno com outras duas crianças, a australiana Laura Mazza decidiu compartilhar a realidade sobre essa fase da amamentação com um relato em seu blog. Ela quer mostrar que, muitas vezes, esse momento entre mãe e bebê é idealizado e existem, sim, partes difíceis.  

Leia também: Com filha de 4 anos que mama no peito, fotógrafa incentiva amamentação livre

undefined
shutterstock
Laura é mãe de três crianças, entre elas, um bebê recém nascido em fase de amamentação, e está tendo dificuldades



Laura conta que, durante a primeira gravidez, costumava ver fotos de mães amamentando os bebês recém-nascidos "com um olhar de contentação". Entretanto, depois que o bebê nasceu, ela percebeu que a amamentação não era apenas esse momento mágico. "Não importava se eu não conseguia amamentar, as enfermeiras me diziam que todo mundo consegue, e eu esperava ser essa mãe maravilhada, mas não era." 

Segundo a mãe , seu primeiro filho, assim como os outros dois mais novos, nasceram com freio curto, ou língua presa, o que torna o aleitamento difícil por causa da redução de mobilidade na língua da criança , além de machucar o seio dela. "Aprendi sobre língua presa, algo que eu não sabia que existia — todos os meus três bebês tinham isso. Aprendi sobre posições que machucam os mamilos. Uma dor que é pior que a do parto", relata. 

Para ela, o processo de amamentar se tornou realmente um aprendizado, e ela teve que descobrir como funcionava melhor para si e para o bebê , mas não foi algo fácil. "Aprendi que preciso dar um tempo entre as mamadas, alimentar sob demanda, bombear o leite para aumentar a quantidade e, às vezes, bombear e não sair nada."

"Tive que começar a me preocupar quando o bebê estava relutante em se alimentar, sobre perda de peso e ouvir palavras como 'fracasso em prosperar'. Usar fórmula porque você só quer que o seu bebê fique alimentado, feliz e saudável. A tristeza e ansiedade que tudo isso traz. A culpa e a exaustão."

Leia também: Dificuldade para amamentar: freio curto não gera apenas problemas para falar

Conselhos para outras mães

When I was pregnant with my first child, all I saw was blissful photos of mothers breastfeeding their newborns with such...

Publicado por Laura Mazza - Mum on the Run em  Quarta-feira, 13 de junho de 2018


Ao compartilhar o relato, Laura não quer desmotivar as mães a pararem de amamentar, muito pelo contrário, ela quer mostrar que, apesar da realidade não ser tão "mágica" como as fotos mostram, é preciso entender que não depende apenas da vontade da mãe e está tudo bem em não ser esse momento perfeito o tempo inteiro.

"Não é fácil. Na realidade, é muito difícil. Fisicamente e emocionalmente. Não é tão simples assim amamentar um bebê. E você quer tanto dar o melhor para ele, todos te falam que todo mundo consegue, que é fácil e que é um momento de conexão tão linda. Quando não é, você se pergunta, por que estou falhando? Por que precisa ser tão difícil?", desabafa. 

"A cada criança, eu achei que estaria preparada, mas nunca estou. Seu corpo faz o que quer, e seu bebê faz o que quer. Eu não tenho uma 'selfie' legal amamentando durante os primeiros meses. Nunca tive, mas sei que isso melhora. Já passei por isso antes. Sei que todos esses problemas serão uma memória distante, mas essa é a minha realidade agora, e machuca."

Leia também: Mães compartilham relatos 'reais' sobre a experiência do aleitamento materno

"Então, se você está passando por isso na amamentação , fique sabendo que vai ficar tudo bem. É uma estrada longa de atravessar, e pode tanto funcionar, como não funcionar. Pode nunca ser maravilhoso, mas a culpa passa e você percebe que a sua felicidade também importa, e o seu bebê vai te amar de qualquer jeito", finaliza. 

    Veja Também

      Mostrar mais